Domigo Carnaval, primeira orgia com minha esposa



Olá colegas...

Bom vamos lá relatar mais um pouco das nossas   novidades deste Carnaval 2011. .

Acho legal voce ler nossos relatos anteriores para nos conhecer um pouco.

Como na noite anterior acabamos não indo para pular carnaval eu e Lúcia queríamos muito ir a um baile e o Marcos nos indicou um clube de praia em Guarujá que ele disse ser ótimo para brincar o carnaval, ele esteve neste clube no ano passado e disse que foi uma delicia e rolava de tudo em termos de uma boa sacanagem, mais para variar a noiva dele quis vir embora no meio do baile.

Depois da noite de sábado, que já te contei, a Lú estava fazendo questão que o Marcos fosse com a gente para curtirmos juntos, mais ele não deu certeza e ela falou que sem ele nós não iríamos.

Aproveitamos o dia para comprar nossas fantasias para entrar no clima, apesar de não ser uma boate, queria que a Lúcia estivesse bem sexy neste baile, principalmente se o Marcos não fosse e assim ela poderia atrair a atenção de outros caras.

Passamos em algumas lojas e não achamos nada legal, estávamos no shopping da ponta da praia e passamos numa loja de maiôs e entramos, pois como o baile era num clube de praia a vendedora recomendou um Sunquini, que segundo ela era um modelo exclusivo da Capricho.

Na verdade era um conjunto de praia onde a parte de baixo é tipo shortinho justo, curtinho e de cintura alta, a parte e de cima um top bem pequeno, ela experimentou e gostou, mais não me deixou ver dizendo que era surpresa.

À tarde tentamos falar com o Marcos e não conseguimos, ela ficou emburrada, Por volta das 21h ele ligou dizendo que nos encontraria no tal clube por volta das 23h, pois antes disso estaria com a noiva.

A Lú ficou super contente com a resposta dele e foi se produzir, quando a vi pronta fiquei de pau duro, pois o tal Sunquini era muito bonito florido e sensual, e com uma sandália alta a Lú ficou mesmo um tesão.

Partimos para o Guarujá e eu fui provocando-a pelo caminho, passando a mão nas coxas dela e ela pegando no meu pau por cima da bermuda.

Chegamos ao clube eram 22 e 30h, o salão estava cheio, todos pulando carnaval e logo fiquei feliz, pois percebi vários olhares da rapaziada para minha esposa, uns olhavam sua bunda, pois com Sunquini era bem justo e curto, deixando parte das popas de fora, e outros olhavam para os seios dela que estavam quase pulando para fora do pequeno top que ela usava.

Sentamos numa mesa e logo depois fomos para a pista e sob o som do samba carnavalesco nós dançávamos no meio da turma, eu estava adorando finalmente exibir minha esposa assim seminua num clube convencional, e apesar de não ser um clube liberal, o baile era bem quente, enquanto dançavam as mãos bobas dos rapazes alisavam a garotas e no trenzinho elas eram encoxadas por eles, é lógico que nós também entramos na brincadeira. Pena que ali não podia rolar de tudo, pois apesar de muita sacanagem no salão, havia um limite que não podia ser ultrapassado.

Por volta da meia noite aparece nosso amigo Marcos, de bermuda e todo faceiro ele vem ao nosso encontro e sem a Lú perceber entra por trás dela e começa a dançar, quando ela percebe que é ele, morre de alegria e virando-se dá um tremendo beijo na boca dele.

Agora a Lúcia estava bem mais animada e desinibida e entre eu e o Marcos dançava rebolando e nos provocando como fez no motel no sábado.

Como agora queria assistir, deixei a Lú divertir-se mais a vontade com o Marcos, eles se beijavam e davam amassos dançando, e da mesma forma outros rapazes também participavam e tiravam suas casquinhas dela também, um deles a encoxava por trás e até segurava no seu quadril, o Marcos curtia dividir a Lú com os rapazes dançando no salão, como se fosse a mulher dele.

Nós já tínhamos ido a bailes de carnaval em boates de SP, mais ali era diferente, estávamos num baile de carnaval convencional e ela com meu amigo, tudo uma gostosa novidade para nós dois.

Certa hora eram dois rapazes dançando e dando amassos na Lúcia e o Marcos ao lado curtindo e ela sem nenhum pudor se deixava ser “manuseada” pelos rapazes, um deles chegou a abrir seu top, tirar os seios dela para fora e acaricia-los, ela curtindo tudo com muito tesão nem fez questão de fechá-lo novamente e à medida que dançava, deixava os seios praticamente expostos.

O safado do Marcos a incentivava a ser mais safada, encoxando-a por trás e passando as mãos pelo corpo e os seios dela.

Eu a tudo assistia bem de perto e sinceramente Cadi não imaginava que a Lúcia era ficaria tão putinha, principalmente porque ela não é muito chegada a pessoas que não conhece e cheguei à conclusão que na verdade ela estava se exibindo para o Marcos, que sei nunca havia passado por experiências assim.

A folia continuou animada, brincadeira do trenzinho e muito confete e serpentina no salão, num dos trenzinhos o Marcos era a locomotiva e a Lú ficou entre dois rapazes, terminado o trem eles continuaram com ela, eram dois jovens de boa aparência e a Lúcia entre eles no maior amasso, o de trás encoxava a bunda dela e o da frente beijava e acariciava os seios dela fora do top que estava aberto.

Procurei e não vi o Marcos, pensei em tirá-la deles, me aproximei e vi que ela estava curtindo a brincadeira com os rapazes e a deixei com eles.

Eles estavam sem camisa e passavam o peito suado pelo corpo dela, e a safada passava a mão no pau deles por cima da bermuda.

Já passavam das 2 h da manhã e nesta altura já muitas garotas desfilavam os seios de fora no meio do baile, o top less estava liberado, o safado do Marcos aparece, beija a Lú e acaba de tirar o top dela, guardando no bolso da bermuda, a Lú agora dançava com os seios de fora, somente com a parte de baixo do Sunquini.

Daí mesmo com o Marcos junto os dois jovens se aproximam da Lúcia, querendo dançar com ela, passando as mãos e acariciando os seios dela, que estavam empinados de tesão.

O Marcos ficou atrás dela e não demora muito e os rapazes começaram a beijar e lamber os peitos da Lúcia, que fica muito excitada com os rapazes sugando seus seios e o Marcos encoxando-a por trás, tudo rolando no meio do salão em meio aos foliões.

Depois de toda esta brincadeira voltamos para a mesa, mais antes acompanhei a Lúcia até o toalete, já que ela continuava de top less. Na mesa pedimos umas cervejas para refrescar.

Surpresa foi ver chegarem os dois rapazes que dançaram com a Lúcia, eles pediram licença para sentar-se conosco e antes que eu ou o Marcos pudéssemos responder, a Lúcia sorrindo diz a eles que sim, e nos apresenta como sendo marido e amigo.

Os rapazes eram educados e simpáticos, ambos paulistas e passando o carnaval na baixada santista.

Conversamos e eles e nos pediram uma carona para voltar, pois estavam hospedados em Santos e um terceiro amigo que estava com o carro foi embora com uma garota e os deixou.

Era inegável que o clima na mesa era de puro tesão, combinamos de dançar mais um pouco e ir embora lá pelas 5 horas.

Voltamos todos para o salão e o trenzinho agora estava mais animado e gostoso, já que estávamos todos apresentados, as brincadeiras da Lúcia com os rapazes rolavam mais a vontade. A sandália dela começou a machucá-la e ela resolveu tira-la e dançar descalça, assim já era demais para mim, a Lú seminua, pulando carnaval num clube convencional e ainda descalça?

Dai vi o Marcos leva-la pela mão para fora do salão, os segui até entrarem num corredor de serviço que parecia não ser usado, pois estava com as luzes apagadas.

O safado encostou a Lúcia na parede dando um amasso nela e chupando seus peitos, ela abaixou-se tirou o pau dele para fora e começou a punhetá-lo e chupá-lo. Ele levantou-a pela a mão e encostou-a de novo na parede e enquanto a beijava foi baixando o Sunquini dela até a altura do joelho e meteu sua rola na buceta dela, mesmo com o risco de serem pegos, a própria Lúcia terminou de baixar o shortinho para facilitar a penetração e se abriu toda para ele, minha esposa estava mesmo alucinada para meter com o Marcos.

Como ele é bem mais alto que ela, a levantava do chão, deixado-a pendurada no pau dele, depois a sentou num balcão que havia lá, abriu as pernas dela e meteu nela novamente, ela gemia e se agarrava no ombro dele, não sei como ele vai esconder da noiva as unhadas nas costas, pois a Lú tem unhas compridas que arranham como uma gata.

Depois a desceu, colocou-a de costas para ele apoiada com as mãos no balcão com as pernas entreabertas e segurando-a pelo quadril meteu nela por trás, pela posição deles ele poderia estar metendo tanto na buceta quanto no cu dela, ele estocava forte e ela gemia muito e alto, eu tinha certeza de que o safado estava deflorando o cuzinho da minha esposa, e por sorte os gemidos dela eram abafados pela musica no salão.

Não acreditei no que via, a Lú ficou peladinha ali no corredor metendo com o Marcos, e com certeza sem camisinha novamente, pois ele não teve tempo de encapar o pau antes de meter nela, realmente é amor de pica.

Achei muita safadeza daqueles dois e voltei para o salão, puto da vida e ao mesmo tempo morto de tesão, só imaginando que aquele safado além de deflorar o cuzinho da Lú ainda o deixaria inundado de porra, e eu nada poderia fazer, pois nos últimos tempos tenho pedido isto a ela.

Estava brincando num trenzinho e vi os dois novamente dançando animadamente no salão.

Na hora marcada saímos do salão, passamos no toalete e depois fomos para o carro, os rapazes ficaram de nos encontrar lá e o Marcos, depois de ter traçado minha esposa no corredor, sempre apressado despediu-se da Lúcia com um beijo na boca e foi embora.

Quis ir buscar o carro, pois estava friozinho e a Lú ainda sem roupa, mais ela sorrindo maliciosamente disse que não haveria problema de andar até o carro, pois ela ainda estava quente com calor humano que havia recebido no baile.

Chegamos ao carro e antes de entrarmos comecei a beijá-la e acaricia-la, pois estávamos cheios de tesão, os dois rapazes chegaram logo e pediram a mesma atenção, a Lúcia sorrindo os chamou e beijou-os também, nessa altura estávamos encostados no carro dando um trato na Lú, que procurava ser atenciosa com todos, daí deixei-a com os dois rapazes que a beijavam inteira, ela passava as mãos nos paus deles por cima da bermuda, daí ela se agachou entre eles, tirou o pau deles para fora, começou a chupar e tocar uma punheta para eles, revezando entre os dois paus.

Fiquei muito excitado, mais sabia que aquele local não era seguro para isto e sugeri que parássemos num Drive In que eu havia visto na estrada. Todos toparam, e saímos dali.

Avistei o Drive In e entramos nele, entramos no box e eu muito excitado comecei a beijar a Lúcia, ela colocou a sandália e saímos do carro e ficamos nos amassando. Os rapazes assistiam a tudo do banco de atrás.

Fui baixando o Sunquini dela até deixá-la nuazinha, depois abri a porta de trás e falei para entrar e ficar com os garotos, ela sorriu e antes de entrar no carro falou no meu ouvido:

- É esta a esposa que você quer que eu seja daqui para frente? – Mais pense bem na resposta, pois não terá como voltar atrás depois!

Nada respondi.

Lembra que contei que ela falou que eu ia adorar o passeio de hoje? Pois é cara, eu estava adorando mesmo.

Logo eles foram se livrando das roupas e também ficaram pelados, um mamava nos seios dela e outro chupava sua buceta, ela gemia bastante. Depois ela voltou a mamar na rola deles, punhetava e chupava com muito tesão.

Um deles a colocou no colo dele louquinho para penetrar sua buceta, ela o beijava e pedia a camisinha enquanto ele pincelava a entrada da buceta dela com a cabeça do pau, já no limite de meter nela.

O outro rapaz muito excitado procurou no bolso da bermuda e pegou duas camisinhas dando para a Lúcia vestir nos paus deles.

Com o pau deles devidamente encapado ela deixou-se ser penetrada pelo rapaz e gemendo muito logo ela estava sendo fodida por ele.

Eu morrendo de ciúme e tesão, ao mesmo tempo, batia uma gostosa punheta em homenagem a ela.

Depois foi a vez de o segundo rapaz experimentar a buceta da minha esposa, e o mais excitante foi que ela fodeu com ele com o mesmo tesão do primeiro.

Saíram do carro e vieram foder do lado de fora, ela com as mãos apoiadas na porta e com as pernas entreabertas recebia o pau de um deles na buceta, novamente foi à vez do outro que preferiu come-la por trás, ele encostado-se ao carro e ela de costas, com a bunda encostada no saco dele dava umas reboladinhas, parecia que sem querer dividi-la com o amigo, o garoto estava procurando encaixar seu pau no cu da Lúcia, pois ela mordia os lábios e dava uma empinadinha para trás, imagino que ela deveria estar com o cu laceado e ainda excitada, depois de ter sido deflorada pelo Marcos no corredor.

Fiquei louco de tesão com a brincadeira deles, principalmente porque o outro rapaz encostado no carro bebia água e nada havia notado, dai deixei rolar.

Eles continuavam na mesma posição, só que agora o rapaz a segurava pela cintura contra ele e a Lú com as pernas um pouco mais afastadas continuava com a bunda colada na virilha dele e com corpo para trás dava leves reboladinhas no pau dele, o danado já estava comendo o cuzinho dela numa total cumplicidade entre os dois.

De olhos fechados a Lú teve vários orgasmos nesta posição, pois ao mesmo tempo em que ele comia o cuzinho dela em silêncio, o rapaz masturbava e tocava na buceta dela com os dedos.

Os rapazes eram novos, deveriam ter no máximo vinte e poucos anos, mais metiam muito bem e souberam fazer a Lúcia gozar muito, e ela adorou a novidade.

Já havia amanhecido e estávamos todos cansados e resolvemos batizar a Lú com um banho de porra, ela ajoelhou-se entre nos e começou a chupar e punhetar os três paus ao mesmo tempo e em segundos levou um tremendo banho de porra sobre ela, o banho foi completo, na boca, no rosto, nos seios e até no cabelo dela havia porra.

Você sabe bem que eu queria muito iniciar a Lúcia na putaria, mais ao mesmo tempo eu não esperava que ela se comportasse assim como uma vadia.

Aproximei-me deles e a Lú veio até mim marota e sorrindo e me deu um beijo na boca, senti o gosto de porra na boca dela.

Voltamos para casa como se nada tivesse acontecido, deixamos os rapazes e o na casa deles e fomos para a nossa, mortos de cansados, tomamos banho e dormimos até às 11h da manhã de hoje, agora são 14h de segunda-feira e ainda não falamos sobre a noite de ontem e não sei o que vai rolar hoje, pois ainda não respondi a pergunta que ela me fez no drive in.

De qualquer forma o Marcos ficou de ligar para a Lúcia hoje à tarde.

Abraços

Beto

Foto 1 do Conto erotico: Domigo Carnaval, primeira orgia com minha esposa

Foto 2 do Conto erotico: Domigo Carnaval, primeira orgia com minha esposa

Foto 3 do Conto erotico: Domigo Carnaval, primeira orgia com minha esposa

Foto 4 do Conto erotico: Domigo Carnaval, primeira orgia com minha esposa


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario linguado69

linguado69 Comentou em 23/04/2011

esta pregadinha no cuzinho de lucia meu amigo jamais esqueço,ela é tremendamente alucinada por uma boa trola no cuzinho hém betovem

foto perfil usuario

Comentou em 10/04/2011

vale a pena ter uma mulher assim tem por ai mais assim?

foto perfil usuario gato loiro

gato loiro Comentou em 28/03/2011

QUE BOCA MARAVILHOSA , QUERIA Á MESMA CHUPANDO MEU CACETE E GOZANDO NA SUA CARA DE SAFADA . É O QUE VÇ DISSE ! AMOR DE PICA ONDE BATE FICA .......... GATO LOIRO .




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


11819 - Minha esposa transando no estacionamento - Categoria: Traição/Corno - Votos: 7
11831 - Esposa e dois homens num cine porno no Arouche - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 11
11832 - A primeira vez da minha esposa e nosso cão - Categoria: Zoofilia - Votos: 7
11846 - Minha esposa fodeu com meu amigo em casa - Categoria: Traição/Corno - Votos: 15
11862 - Sacanagem com a esposa na sexta-feira de carnaval - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 11
11942 - Transformei minha esposa numa Puta neste Carnaval - Categoria: Traição/Corno - Votos: 8
11944 - Esposa sendo fodida numa boate liberal no Carnaval - Categoria: Traição/Corno - Votos: 12
12197 - Esposa currada numa locadora de vídeos pornôs - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 11
12372 - Orgias com Minha Esposa no sitio do pai dela - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 12
12933 - Levei Minha Esposa a São Luis e Fiz Dela uma PUTA - Categoria: Traição/Corno - Votos: 15
12935 - Esposa Puta+Praia+4 Homens= Orgia e Muita Porra - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 13
13099 - Meu Chefe Fodeu e Gozou na Buceta da Minha Esposa - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 10
13882 - Minha esposa foi PUTA novamente num cine pornô - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 8
14399 - ESPOSA PUTA ARROMBADA POR TRAVESTIS-REAL - Categoria: Travesti - Votos: 32
16583 - Ele Encheu a Buceta e Cu da Minha Esposa de Porra - Categoria: Traição/Corno - Votos: 37
25699 - Esposa Grávida de Outro Arrombada pelo Caseiro - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 20

Ficha do conto

Foto Perfil alberto.
alberto.

Nome do conto:
Domigo Carnaval, primeira orgia com minha esposa

Codigo do conto:
11874

Categoria:
Grupal e Orgias

Data da Publicação:
17/03/2011

Quant.de Votos:
8

Quant.de Fotos:
4


Online porn video at mobile phone


Contos erotico eu minha tia na casa de praiacontoerotico o cheiro de cu da minha namoradaConto erotico tive que dar minha filhacontos eróticos eu meto e conto tudo oro meu maridocachorro fudedor de mulheressurfista tarado pega boy gay contofui com minha esposa no clube de swing virei mansocontos gay teen perdi a virgindade no menagecontos eroticos gay virei gay no exercitoconto erotico grupo de amigas da escola vendo um pauzudo batendo punheta levei gozada ncontos eróticos papai meu amorconto erotico odeio pecar mas adoro pagr pemitenciacontos eroticos gay dando pra 2 marceneirosmeu pai pai dos meus filhos contos eroticosquadrinhos eroticos novela eroticasQuadradinhas eroticos quadrinhos eroticos filhotarado emgravidou sua propia maecontos eroticos mulher casada do seu primeiro orgasmocaralho grabde fudendoxvidio animadocontos eróticos de pedreiro velhinho estupradorincesto visitei mamae no sitio e comiContos esposas safadas no menagehistorias eroticas de onibus lotadosmeu tio me botou no colo e me chupou minha bucetaFodeu meu cuvou te inseminar vadia minha ninfeta contoconto erótico gay com amigo do meu irmãominha esposa trabalhava de medica e deu para um nego pauzudocontos de incesto estava com medo da chuva e dormir com a mamãeadoro o leite deles conto eroticoContos eroticos de lebicas anamorada do meu irmaoconto erotico meu primeiro orgasmoXXvídeos tirou a calcinha dela de lado e fodeu sua bucetinha apertadinhacontos eroticos . o namorado da minha amiga gays 2017contos eroticos de maridos. minha exposa saiu de toalhamãebriga com filho pq ele gosa dentocontos eroticos mim dopou e mim levou pro cabarebuceta tatuada contos eroticosconto de ferias de irmaos nujogo conto eroticodescabacando menininhas e gozando dentro contosconto erotico minha mulher apostou apostou que meu pau era maior e fez eu chupar o.negao tia pelada no banhomilf macia boazudaconto eróticos no carro ninguém percebeu Homem chupando peito pequenocontos eróticos de mulheres cagando no pauflagrei papai fodendo a empregada casadaConto erotico gravidacontos de cornos bimother and son cartoon pussyermaõs numa suruba muito.loucoconto erotico cagandoa minha vizinha coxona casada contos safadoscontos eróticos Tambaba 2017porno contos eroticos mamai no meu afilhadoconto erotico meninasConto erotico gay eu e um travesticontos chantageandoconto esposa paquerando outroconto erotico de travestiscontos eroticos comendo noravomto erotico pau mostro com vigemConto eroticos papakucontos eroticos ensinando priminha Gpconto erotico chantage no trabalhoConto incesto a princesinha do papai vai casarfudi minha priminha novinha contominha mae me amara para meu pai me comer a bucetaGorda nuacontos eroticos de meninas cedutoras que fazem de tudo para pega 3 pau no cu e na buceta e ainda choram muitoconto erotico dois velhos me comeram com dupla penetracaomia sogra nuameu professor tem uma pica enorme contos eróticoso filho picudo e a mae bucetuda contos