UM SOBRINHO MUITO ESPECIAL. (FINAL)



Continuação do conto “Um sobrinho muito especial (parte2)
Para entender melhor a narrativa, leia a primeira e segunda parte do conto.
-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_

Acordaram (Erick e Dan) aos beijos e caricias, já era tardezinha, inicio de noite.
Retornaram à piscina e de mãos dadas esperaram a noite cair.
Cheguei a casa da Dan e assim que o portão se abriu, levei um susto com a cena. O Erick de mãos dadas com a Dan e sem nenhuma cerimônia, aos beijinhos com a safadinha, longe daquele moleque tímido que eu tinha deixado no mesmo local a algumas horas atrás. Confesso que senti uma pintinha de ciúmes.
- Bem, pelo que vejo, o casalzinho está se dando muito bem não é? (Eu)
- Oi tia... (Erick)
- Não me venha com oi tia, vá para a sala que quero falar em particular com minha amiguinha aqui. (irritada) (Eu)
Assim que o Erick se retirou, eu tive uma conversinha de “pé de orelha” com a putinha da minha amiga.
- Sua safada, o que você fez com o menino, a pouco tempo atrás ele era um jovenzinho acanhado, e agora encontro ele aos beijos com uma coroa sem nenhum pudor?(irritada) (Eu)
- Calma lá minha filha, esta ideia foi sua, lembra? Outra coisa de menino o Erick não tem nada, alias é um garanhão da porra, fode bem pra caralho e me deixou de pernas bambas. Alias, de agora por diante é meu fodedor oficial.
- Nem sei o que pensar, minha cabeça está um nó. (confusa) (Eu)
- Calma Kelly, você fez o certo, ele precisava realmente de alguém que o iniciasse no sexo, a idade dele já era pra isto a muito tempo. E é como te disse o rapaz é um furacão, cheguei a duvidar que eu era a primeira mulher que ele teve. (Dan)
- Baixa a bola que a primeira mulher que o fez gozar fui eu, alias já te disse que ele tem tara por mim, e vive cheirando minhas calcinhas. (Orgulhosa) (Eu)
- Sei disto, ele me confessou que é tarado em você, disse que você era a mulher da vida dele, mas fica tranquila que eu já disse pra ele que era impossível ele um dia te comer. (Dan)
- E por que porra você foi falar isto? (Eu)
- Amiga me perdoe, já fizemos grandes sacanagem putarias, trocamos de parceiros, fizemos várias loucuras, mas uma coisa que nem me passa pela cabeça é você aderir a incesto. (Dan)
- Mas eu até já bati uma punheta nele...(Eu)
- Punheta é uma coisa, mas abrir sua buceta ou seu c´[u pra seu próprio sobrinho??? Isto não espero nem mesmo de você. (Dan)
- Ai amiga, não sei porque, estou morrendo de tesão, e agora fiquei curiosa, já que você disse que ele fode bem, me conta tudo vai. (Eu)
A medida que a Dan ia narrando os fatos, eu me excitava mais, fazia muito calor naquele inicio de noite e isto me deixava mais acesa. Naturalmente e sem propósito, comecei a me contorcer procurando uma posição melhor, na verdade nenhuma posição me acomodava, o que eu queria mesmo era estar com eles naquele momento de luxuria.
Quando a Dan terminou de narrar os fatos, eu já estava quase gozando, os bicos dos peitos estavam rígidos, minha buceta completamente encharcada, eu estava arrepiada.
O Erick surge na porta da varanda, cabreiro, cabisbaixo.
- Tia, me desculpa, eu posso explicar... (Erick)
- Não Erick, não precisa explicar nada, a Dan já me contou tudo. (Eu)
-Tudo??? Mas como assim, tudo? (Erick)
- Não precisa ficar acanhado, é normal um homem como você agir desta forma. (Eu)
Pedi um biquine a minha amiga para dar uns mergulhos e quem sabe, apagar o meu fogo. Ela de sacanagem, me deu uma peça que parecia biquine infantil, de tão pequeno que era. Ainda assim não recusei, subi para me trocar, eu precisava realmente de um banho frio.
Enquanto isto na beira da piscina...
- Dan você contou tudo? Você é louca? Tô fudido. (Erick)
- Calma meu amor, está resolvido, sua tia não é nenhuma santinha. (Dan)
- Você falou pra ela que eu tenho tesão por ela? (Erick)
- Claro... (Dan)
- Caralho, você não podia ter feito isto, estou morto de vergonha, ela nunca mais vai querer me ver na frente dela. (Erick)
- Há, deixa de drama, você gozou com sua tia te punhetando, ela sabe que você, rouba as calcinhas dela pra bater punheta, eu acho até que ela daria tudo pra ver a gente fudendo (rsrs) (Dan)
- Você acha mesmo? (Erick)
- É claro que eu acho. Quando ela descer, vamos fazer umas sacanagenzinhas pra ver até onde ela aguenta. (rsrsrs) (Dan)
O biquine era minúsculo, mas não me incomodei, o que eu queria mesmo era dar uns mergulhos e esfriar minha cabeça e a buceta que estava fervendo é claro. Quando desci até a piscina, encontrei os dois lado a lado, o Erick me olhou de um jeito que me senti nua, parecia um cão esfomeado perto de um pedaço de carne. Me olhou de cima abaixo, só então percebi que meus trajes estavam muito chamativos, e uma ereção já era bem visível por baixo da bermuda do Erick. Sem dizer nada fui a te a borda da piscina e mergulhei, dei algumas braçadas e quando me virei os dois estavam se beijando. Aquilo novamente despertou meu ciúme, procurei respirar pausadamente e aceitar o fato de que meu sobrinho é um homem e estava com sua amante ao lado. Logo a Dan também mergulhou e chamou o Erick para se juntar a gente.
Quando o Erick se aproximou de nos, eu me afastei para a outra borda da piscina e fiquei observando. Os beijos agora dentro d’água eram mais intensos e lascivos, comecei a sentir novamente uma onda de calor insuportável, agora não sentia mais ciúmes, o que eu sentia era puro tesão.
A Dan foi para as costas do Erick, deixando-o de frente para mim, ele estava com os olhos fechados, e só agora percebi que ela estava com as mãos por dentro da bermuda dele, e logo libertou um pau grosso e duro, a água era límpida e pude ver claramente. Instintivamente passei minha mão por dentro do meu biquine e encontrei meu grelinho duro. Iniciei ali uma caricia lenta e suave.
De olhos grudados no casal, não trocávamos uma palavra, a Dan punhetava o Erick que mantinha os olhos fechados e ela me olhava com um olhar sacana, passava a língua nos lábios e me jogava beijinhos. Eu estava estática, só minha mão acariciava meu grelo. Vi que o Erick se libertou da bermuda, ficando totalmente nú dentro da piscina. A Dan já estava completamente despida também. Ele virou-se de frente para ela e beijaram-se, em seguida saíram da piscina e pude ver bem aquele pau deliciosamente duro, ereto, apontando para o céu já estrelado. As luzes da piscina eram fortes e estavam acesas, e eu vendo aquele homem desfilando em minha frente.
O Erick deitou-se na borda da piscina ao meu lado, eu só estava a alguns centímetros daquela vara gostosa que repousava dura em cima de sua barriga, a Dan veio por cima dele e com a língua nervosa, procurava a cabeça da pica do Erick.
- Ajuda amiga. (Dan)
Fiquei hipnotizada, já estava com dois dedos enterrados em minha buceta, com a outra mão, segurei o pau do meu sobrinho e o ofereci como um sorvete para minha amiga safada. O Erick soltou um gemido de felicidade, a Dan desamarrou o sutiã do meu biquine deixando meus seios livre, em seguida pegou a mão do Erick e colocou em meu seio. Senti um turbilhão de tesão invadir o meu corpo e meus líquidos de misturavam com a água da piscina.
- Tia, eu te amo, sou apaixonado por você. Hoje é o dia mais feliz da minha vida. (Erick)
Aquelas palavras foram como uma bomba atômica explodindo dentro de mim. Levantei o meu tronco e ofereci meus peitos com os bicos eriçados, aos lábios de meu sobrinho. Ele abocanhou meus seios e chupava gulosamente. Eu também sai da piscina, e fiquei nua, o Erick ficou louco ao me ver assim, então cheguei perto dos dois que se lambiam e se chupavam na borda da piscina.
- Então quer dizer que você me ama, quer dizer que gostou de chupar os peitos da titia? (Eu)
- Sim tia, adorei isto, se eu morresse agora, morreria feliz, por ter sentido o sabor da mulher mais gostosa que já vi em minha vida. (Erick)
- Deixa de ser bobo que ninguém vai morrer por causa disto, mas se é o meu sabor que tanto te deixa feliz... (Eu)
Então enfiei dois dedos dentro de minha buceta molhada e os levei a boca do Erick, que chupou meus dedos com tanta gula que os deixou seco, ele cheirava meus dedos, gemia e tremia como um animalzinho com frio.
- Tia eu não quero mais nada, estou feliz demais. Só mais uma vez tia. (Erick)
- Venha pegar você mesmo. (Eu)
Abri as pernas e o meu sobrinho amado, enterrou primeiro um, depois mais outro dedo no fundo de minha xoxota, brincou um pouco com eles lá dentro e depois apanhou o meu cobiçado mel e se lambuzou. A Dan só nos observava, punhetando lentamente o pau do Erick.
- Vem, chupa um pouco o pau dele... (Dan)
Hesitei um pouco, mas o meu tesão era maior, e cai de boca naquele pau grosso que já melava a cabecinha. A medida que me posicionei, a Dan empurrou o meu quadril deixando minha buceta toda exposta no rosto do Erick, que aproveitando a oportunidade caiu de língua em minha xoxota, bebendo meu mel diretamente da fonte.
Eu estava alucinada, o rapaz realmente sabia chupar uma buceta muito bem, e eu já dava sinais que iria gozar a qualquer momento. O Erick grunhia com minha buceta grudada na boca dele, e eu engolia o cacete do meu sobrinho, só deixando as bolas de fora. A Dan percebendo que estávamos com os movimentos limitados, nos levou para a sala que ficava a alguns metros de onde estávamos.
O Erick deitou-se no tapete e logo reiniciamos como tínhamos começado, a Dan ajoelhou-se junto ao Erick, e o ajudava na tarefe de me chupar, ele na minha buceta, e ela invadindo meu cuzinho com sua língua quente, a safada apanhou um vibrador e enterrou de uma só em meu cú, no mesmo instante engoli de uma só vez o pau do Erick, que por um momento largou minha buceta para gemer. O Erick estava inquieto e vi que iria gozar, para não receber uma esporrada na garganta, chamei a Dan que sentou sentou no pau dele, e fiquei com a buceta no rosto dele e de frente para a Dan, nos beijávamos e nos acariciávamos, até que comecei a gozar e meu sobrinho dava mordidinhas em meu grelinho, me fazendo delirar.
- Aiiiii caralhoooo.... que chupada gostosa meu amor... bebe tudo da titia vaiiii... aaaaiiiiiii... (Eu)
Pouco depois os gemido da Dan ecoavam pela sala...
- Aaaaaa... filho da putaaaaaa.... estou gozando em seu pau seu sacanaaaaaa.... Aaaiiiii.... Me fodeeeee porrraaaaa... (Dan)
Depois de um breve descanso, fomos até o banheiro e tomamos banho juntos. O Erick me dava atenção especial, e em retribuição lavei seu pau com muito zelo, a Dan estava insaciável se ajoelhou e iniciou uma chupada no pau do Erick, ele se debruçou em meu colo e chupou meus seios deliciosamente, sua mão explorava minha bucetinha que já molhava novamente.
-Tia, vou ser o homem mais feliz do universo se a senhora deixar eu fuder sua bucetinha. (suplicando) (Erick)
- Querido, fizemos quase tudo em relação ao sexo, te punhetei, você me chupou toda, eu chupei seu lindo pau, mas me fuder está fora de propósito. Não posso fazer isto. A titia faz tudo por você, mas isto eu não posso.
A tristeza no olhar do Erick quase me convenceu, me ajoelhei e chupei o pau dele, movimentos lentos e longos, com uma das mãos, massageava as bolas dele. Ele se beijava com a Dan e segurava minha cabeça cadenciando um movimento de vai e vem, até que senti sua pica engrossar dentro de minha boca, e ele esporrou litros de esperma. Sua porra estava em todo o meu corpo.
- Aaaaaa ttiiiiiaaaaaa... Gostosssssaaaaaa.... gostosaaaa da pooorrrraaaaa.... Haaaaaannnnnnn... (Erick)
A Dan secou cada pingo de porra que estava em meu corpo, deixando o Erick de olhos esbugalhados.
Ficamos nesta festinha durante um ano, até que meu sobrinho querido passou no vestibular e foi fazer faculdade na capital.

Foto 1 do Conto erotico: UM SOBRINHO MUITO ESPECIAL. (FINAL)

Foto 2 do Conto erotico: UM SOBRINHO MUITO ESPECIAL. (FINAL)

Foto 3 do Conto erotico: UM SOBRINHO MUITO ESPECIAL. (FINAL)

Foto 4 do Conto erotico: UM SOBRINHO MUITO ESPECIAL. (FINAL)

Foto 5 do Conto erotico: UM SOBRINHO MUITO ESPECIAL. (FINAL)


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario viajante44

viajante44 Comentou em 20/08/2019

Puta que pariu que contos esses com seu sobrinho. Demais. Votei em todos e comentei todos. A intensidade foi demais. Achei que acabaria com você sendo comida por ele. Não aconteceu?

foto perfil usuario 20centimetros

20centimetros Comentou em 20/08/2019

Que delícia, seus contos explorando a virilidade do seu sobrinho. Continue, .




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


4356 - A PRIMEIRA TROCA (verídico) - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 48
4387 - UM DIA DE PRAIA (verídico) - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 17
4464 - SOPRANDO A VELINHA (verídico) - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 13
79474 - TIRANDO A EX DO SUFOCO - Categoria: Heterosexual - Votos: 12
79833 - INICIANDO A COMADRE - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 23
82020 - FÉRIAS EM NATAL. - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 26
85795 - FÉRIAS EM NATAL (PARTE 2). - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 15
86107 - UMA DIARISTA MUITO ESPECIAL - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 27
101974 - Eu, Juju e o Cau - Categoria: Fantasias - Votos: 22
107592 - Eu, minha priminha e meu marido. - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 33
107773 - Praia de nudismo - Categoria: Traição/Corno - Votos: 53
107970 - Me exibindo 01 - Categoria: Exibicionismo - Votos: 38
108938 - Me exibindo 02 - Categoria: Exibicionismo - Votos: 27
109092 - Me exibindo 03 - Categoria: Exibicionismo - Votos: 21
131543 - PRAIA DE TAMBABA (PARTE 01) - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 51
131594 - PRAIA DE TAMBABA (PARTE 02) - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 34
131679 - PRAIA DE TAMBABA (PARTE 03) - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 32
131779 - PRAIA DE TAMBABA (PARTE 04) - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 31
131873 - PRAIA DE TAMBABA (PARTE 05) - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 26
131949 - PRAIA DE TAMBABA (PARTE 06) - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 30
132073 - PRAIA DE TAMBABA (FINAL) - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 27
142337 - NEIDE, DELICIA DA BOMBONIERE. (Por CASSIUS) - Categoria: Heterosexual - Votos: 14
142429 - VANESSA, REENCONTRO COM MINHA EX COLEGA DE TRABALHO (Por CASSIUS) - Categoria: Coroas - Votos: 14
142474 - O CABAÇINHO DE JÉSSICA. (Por CASSIUS) - Categoria: Virgens - Votos: 16
143102 - UM SOBRINHO MUITO ESPECIAL. (PARTE 1) - Categoria: Incesto - Votos: 25
143103 - UM SOBRINHO MUITO ESPECIAL. (PARTE 2) - Categoria: Heterosexual - Votos: 20
143165 - JANE, A MORENA BAIXINHA. - Categoria: Heterosexual - Votos: 14

Ficha do conto

Foto Perfil kly e cau
klycau

Nome do conto:
UM SOBRINHO MUITO ESPECIAL. (FINAL)

Codigo do conto:
143104

Categoria:
Grupal e Orgias

Data da Publicação:
19/08/2019

Quant.de Votos:
27

Quant.de Fotos:
5


Online porn video at mobile phone


conto herotico.novinha e coroaconto erotico minha namorada dançando forro com meu tiosexo conto banda desenhadacontos veridico me arrombaram, mas me vinguei do meu maridoContos eroticos avo e netacharmander comendo u lucario pornoahhh gozei bem gostoso na bucetinha da minha irmã e tia no incesto. comquadrinhos pornor filho atrevido3D Hentai mae e filhocontos fodendo com o borracheirocome meu rabocontos e fotos de coroas velhas fodendo no dwollandPornô eu e meus filhos em hqconto erotico meu namorado cavaloContos eroticos com fotos de podolatria com patroasconto eroticos em quadrinhominha namorada contoabusarama minha cunhada quadrinho pornoconto esposa enrabadacontos eroticos patricinha safadaconto porno de pasivosMinha irman quer ver minha pica.conto pornocontos veridico marido quis ver sua esposa com outro mega pauzudao dotado e conseguiucontos eroticos secretaria peitudaPorno gay de Príncipe em quadrinhos em português cuentos porno de comics de gordasconto erotico gay espiando banheiroquadrinhopornotraicaoboceta prera e greludaiporno Tia gorda dormindopassando protetor solar na enteada contos eróticoscontos heroticostravesti negaopicudogrelo grande avantajado pedindo carona pra marmanjocontos eroticos gay republicao desejo de hannah 1contos eróticos gay no hotel heteroConto gozei sendo encoxadacontos eróticos gay chupei o cu do meu paiconto erótico gay, flagrado de calcinhacontos erotico mae no carnavalcontos eroticos sentando no colo na viagemcontos eroticos 3dconto gozando gostoso no onibusconto gay uber Recifecomo meu tio me viciou na rola dele gayA mulher gozando no penisaos 15 dei minha bundinha e viciei na rola grande e grossa do meu padrinho tarado...agora sou o viadinho dele contoscontos incestos com virgensContos gay pau pequenoContos eróticos gay Novinho maloqueiro chorando na picafazendeiro peludo conto erotico gaycontos eroticos biquini punheta incestocontos gay chiquititascomendo a tia dormindo de mansinhovideos de sexo[email protected] contos eroticos de sogroMinha mulher me fez de cornocontos eroticos a crente do fretadoconto garoto apostou a namorada no jogo e perdeunifetinha do interior na orgia com os peoes da fazendamolequinho pegou a menininhasalinas vampcontos eroticos virei a puta titular da casanudismo pau duroconto erotico em quadrinho sexo Mt gostosoconto erótico rosinhacontos eroticos gay de dando uma mamada no moleque moreninho clarocontos obrigei minha.esposa a fuder.com meus amigosperdi as preguinhas do cu quando era pequenacasada puta vitou sobrenesa contosconto eroticos minha mulher tomando banho na casa do vizinho