Minha esposa irreconhecível



Minha esposa, com seus 38 anos, sempre foi uma mulher cheia de pudores, com uma educação rígida, cheia de medos e tabus em relação ao sexo. Teve poucos parceiros em sua vida e, de acordo com ela, sempre fez o tradicional, mesmo que eu tentasse de tudo para acender o casamento. Vídeos, fantasias, acessórios, nada era aceito por ela, com o tradicional papai-mamãe, ela chegava ao orgasmo, gemendo baixinho com medo que ouvisse algo e a julgassem. E nossos longos juntos se tornaram rotineiros, não tinha mais expectativas de mudanças, e sua personalidade brava e agressiva com as palavras me faziam temer qualquer conversa em relação a sexo, aliás, as poucas tentativas de conversa quase acabaram em briga e separação, então desisti. Suas roupas eram largas, para esconder o corpo, e suas lingeries eram grandes e com cores apagadas, para não indicar sensualidade nenhuma. Certo dia, eu estava guardando algumas roupas recém lavas, quando achei em sua gaveta de roupas íntimas uma calcinha vermelha super pequena atrás, um fio dental. Ela nunca usava aquilo comigo. Peguei aquela peça e levei ao nariz, e tinha cheiro de usada, um delicioso cheiro de sexo, de cu não lavado e buceta suada. Aquilo me deixou intrigado, pois seu jeito de ser não comportava aquele tipo de roupa. Mil coisas surgiram na minha cabeça. E comecei a prestar mais atenção. Passava por ela em casa e batia na sua bunda, e era fortemente repreendido. Apertava seus peitos por cima da roupa e ela me xingava sempre.
Um dia, inventei uma viagem com a empresa e disse a ela que ficaria o dia inteiro em outra cidade, e fiquei a manhã toda com o um carro da empresa na rua da minha casa, esperando algo diferente, mas a manhã foi normal, vi ela abrindo as janelas, colocando cobertas e travesseiros ao sol, ela deu uma saída ao jardim, mas nada demais, o que chamava atenção era o vestidinho curto que ela usava, evidenciando seu traseiro gigante. O decote também valorizava seus seios enormes. Ela me mandou mensagem umas duas vezes na manhã, perguntando como estavam os negócios, e que horas eu voltaria. Mandei que estava tudo bem, e ainda mandem uma foto que o pessoal havia mandado no grupo, como se eu estivesse lá, ela nunca suspeitaria, e continuei minha vigília. Eram mais ou menos três da tarde quando encostou na frente de nossa casa uma moto com o entregador de gás, ele bateu na porta, minha esposa abriu, e ele entrou para trocar o botijão. Só que ela fechou a porta. Meu coração quase saiu pela boca, esperei uns minutos e corri para casa, indo para os fundos onde ficava nosso quarto. Estava tudo quieto, então dei a volta e já janelinha da cozinha eu conseguia ver a sala da nossa casa. Quase desmaiei com o que eu vi. Minha esposa estava ajoelhada na frente daquele cara, eles pareciam já se conhecer, e com os peitos a mostra, ela mamava no pauzão dele. Chupava, lambia, cuspia, coisa que ela nunca fazia comigo. Aquilo me deixou puto da vida... Anos dizendo não para minha vontade, agora ela era a puta do entregador de gás. Ele segurava a calça, enquanto ela chupava, as vezes ele apertava seus seios, e ela seguia mamando olhando o entregador nos olhos. Eu estava morto de ciúmes. Ela então deitou no encosto do sofá e abriu as pernas, erguendo o vestido. Ela vestia aquela calcinha vermelha, dizendo algo para ele que não ouvi. Ele riu, deu um tapa na cara dela e se abaixou, colocando a calcinha para o lado, caindo de boca naquela buceta que estava depilada. Fazia tempo que ela não se preocupava em depilar ela pra mim, deixando ela cabeluda e fedorenta. Pela cara dela, de prazer, ele estava se deliciando naquele bucetão depilado e pelo jeito cheiroso. Naquela posição, ele colocou uma camisinha no pau, que parecia ser bem maior quem o meu, e encaixou na buceta dela. Ela entrelaçou as pernas dele e começaram os movimentos sincronizados, fazendo seus peitos balançarem, Ele chupava seus peitos enquanto metiam, e ela gemia alto, que eu podia ouvir da rua. Ela mandava ele meter forte, e ele a chamava de puta casada, de ordinária, inclusive humilhando ela, chamando ela de gorda, de bucetuda, de fedorenta. Aquilo parecia fazer ela se excitar ainda mais , pois ela segurava os braços dele e revirava os olhos, pedindo mais. Ele pegou ela a força, virou ela costas e forçou que empinasse a bunda, cuspiu na mão, lubrificando sua buceta e meteu, fazendo sua bunda tremer a cada estocada, e ela urrava. Quando vi, ela olhou pra trás e disse algo a ele que não entendi, mas com as mãos ela afastou as próprias nádegas, e ele cuspiu para baixo, fazendo um fio que ia da boca até seu rego, e enfiou o polegar inteiro e de uma só vez em seu cu. Ela gemeu alto, mas rindo. Eu novamente não reconhecia me esposa, toda recatada, agora com o dedo enfiado no cu. Ele saiu de trás dela e sentou no chão, estavam de lado para minha visão, mas pela cara dela, e pela baixa velocidade da sentada, ela estava colocando aquele caralho no seu rabo. Ela descia um pouco e subia novamente, aí descia mais que antes e subia novamente, até enfiar todo o pau em seu rabo. Ela ficou ou pouco assim, até o talo, conversando com ele, sorrindo, aí ergueu um pouco o corpo e ele começou a bombar forte. Em alguns poucos minutos ele estava gemendo e ela se levantou, ele tirou a camisinha rapidamente e começou a jorrar uma quantidade absurda de porra, algo que eu precisaria de 3 gozadas para fazer. Os primeiros jatos foram nos seus peitos, mas ela tratou de abocanhar e receber golfadas dentro da boca, cuspindo aquele semem que ela tinha tanto nojo. Ela esfregava os seios e espalhava o leite do entregador de gás. Olharam para o relógio e foram para o banheiro. Corri para a janelinha do banheiro e fiquei escutando. Eles ligaram o chuveiro e logo dava pra ouvir os barulhos das pele batendo uma na outra, e eram metidas forte e vigorosas, e ela gemia falando putarias e palavrões que eu nem sabia que ela conhecia. Meu pau estava muito duro em conhecer aquele lado puta dela, e quando ouvi da boca dela ”Vai, enche minha buceta de porra que eu tanto amo” não me aguentei e gozei. E ela gemia! “Ahhhh to sentindo, que leite quente... vem ca que eu limpo esse pauzão...” e com o chuveiro já desligado dava pra ouvir ela chupando e se engasgando com o pau dele, que gemia a cada linguada da minha esposinha recatada. Para não ser pego, voltei para o carro e dei voltas pela cidade, imaginando tudo que acabava de presenciar. De noite voltei pra casa, e ela veio me receber, toda querida e carinhosa. Naquela noite transamos e sua buceta estava completamente larga, mas ela nada falou, com a maior cara de santa do mundo. Ameacei colocar o dedo do seu rabinho, e fui severamente repreendido por ela, e acabei tendo que gozar na minha mão, como todo bom corninho faz.

Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario julioepatricia

julioepatricia Comentou em 04/12/2019

belo conto pra quem gosta do tema de enganação. Votado pela qualidade. Eu não consigo viver bem com quem me engana (ou acha que me engana).

foto perfil usuario paulo-35

paulo-35 Comentou em 03/12/2019

Muito bom conto conta pra ela e faz virar sua puta tb Votado

foto perfil usuario analisd

analisd Comentou em 03/12/2019

Putz!... bem contado. Que situação!?! ... é um tesão diferente.

foto perfil usuario hedonista67

hedonista67 Comentou em 02/12/2019

Puro tesão !!!

foto perfil usuario miguelita-

miguelita- Comentou em 02/12/2019

Lindo maravilhoso ! Delicia ! Só faltou umas fotos ! Mas está de parabéns !

foto perfil usuario casalbisexpa

casalbisexpa Comentou em 02/12/2019

delicia de conto ... amo uma buceta peluda e fedorenta(não diria assim ... cheiro forte e selvagem) sou apaixonado por cheiro veja em nossos contos

foto perfil usuario robertoeluiza

robertoeluiza Comentou em 02/12/2019

Conheci um fato semelhante, É excitante e ao mesmo tempo preocupante com a postura das recatadas

foto perfil usuario ksn57

ksn57 Comentou em 02/12/2019

Votado - Gostei, pois a ter sido verdade, posso dizer, que não foi o primeiro, e mais não digo...

foto perfil usuario gostosimgoias

gostosimgoias Comentou em 02/12/2019

Nossa que delicia essa sensaçao sua deve ter sido muito boa sua esposa sendo puta de outra ainda por cima so da o cuzinho para ele




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


143630 - Aluno gozando nos pés da professora - Categoria: Traição/Corno - Votos: 35
143873 - Aluno gozando na calcinha da esposa - Categoria: Fetiches - Votos: 24
144404 - Como minha esposa realizou meu sonho - Categoria: Traição/Corno - Votos: 44
144405 - Pegando a esposa no flagra - Categoria: Traição/Corno - Votos: 48
144419 - Juventude de brincadeiras 01 - Categoria: Masturbação - Votos: 18
144420 - Juventude de brincadeiras 02 - Categoria: Masturbação - Votos: 21
144440 - Juventude de brincadeiras 03 - Categoria: Gays - Votos: 16
144454 - Juventude de brincadeiras 04 - Categoria: Gays - Votos: 15
144775 - Professora, seus alunos e seus fetiches - Categoria: Fetiches - Votos: 13
144804 - Gozando na barriga da professora. - Categoria: Fetiches - Votos: 6
145270 - Caderninho de relatos da minha esposa #1 - Categoria: Fantasias - Votos: 19
145287 - Caderninho de relatos da minha esposa #2 - Categoria: Fetiches - Votos: 14
145303 - Gozando na buceta da professora - Categoria: Traição/Corno - Votos: 15
145810 - Caderninho de relatos da minha esposa #3 - Categoria: Lésbicas - Votos: 15
146153 - Caderninho de relatos da minha esposa #4 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 12
146175 - Comendo a professora no passeio escolar - Categoria: Fetiches - Votos: 17
146286 - Juventude de brincadeiras 05 - Categoria: Gays - Votos: 10
146486 - Metendo nas irmãs - Categoria: Fetiches - Votos: 22
146497 - Flagrando a esposa com câmeras - Categoria: Fetiches - Votos: 27
147219 - Juventude de brincadeiras 06 - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 5

Ficha do conto

Foto Perfil casalfetiche81
casalfetiche81

Nome do conto:
Minha esposa irreconhecível

Codigo do conto:
148862

Categoria:
Traição/Corno

Data da Publicação:
02/12/2019

Quant.de Votos:
23

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


conto erotico cunhada doente mentalconto erotico ex-namoradocontos eroticos mulheres 50tonasvides porno mulher aseita fazer troca d. casal contra vontadequadrinho erotico a filha do vizinhocontos eróticos de gay comi meu padrinhoso na bundinha da mamãe contoscontos eroticos o vendedor ambulante fudeu minha mulherentiadacontoeroticoconto pequeno titio queria agarrar os seio da mocaconto erotico dopei minha esposa pra ser cornoconto eu rotico eu ajudei um cara estrupa minha irmacontos eróticos prima bundudacontos eróticos de gay comi o meu enteadoContos eroticos minha gosta de me fazer boquetecontos eroticos de gordas dominadorascontos eroticos comi a casada carentecom maninho contospretinhovirgem..comContos eroticos selvagemCu de bebada não tem dono, fudendo cuzinho da irmãContos estrupada pelo soblinho na cadeiaFudi meu tio no jardim contos eroticos de gaysfamilia sacana no metro lotado irmao encoxando a irma em quadrinhos eroticospai fragor filha chupardo bem gostoso seu namoradoContoerotico, mae dando de mamarContos eroticos gay ex presidiáriocontos gay meu irmao me defendeucontos incestos com avocontos erotico cavalgando o cacetao do negaopizzaiolo conto sexodeu na minha frente contopornô grátis boa f***.com Só conto sogra transando com genrogosadas inmensa espixadassexo entre pais e filhos desenhoContos eroticos com fotos de meu gay favoritofotonovela erotica cdzinhaIrmao pega a irma no colo no ônibus conto eróticocontos eroticos a banda e do papaiwww.contoerotico.com incesto pag 100conto corno viciado em porranayla contos eroticosquero vídeo de conto erótica de lésbica mamando no seios como um bebê na praiaconto erotico mulatinhaonto de encesto meu filho e drogadocontos eroticos minha mae de bikinecontos de rapazes primos dormindo juntosconto tranzei com a minha potroaConto aposta com a maecontos eróticos de casadas rabudas humilhando o corno de pau pequenoconto erotico minha esposa me trocou pelo amanteconto casada assedia garoto pra tranzarxvideos virgens de desesses anos sendo estrupadaconto erotico gay dando pra duendecontos eroticos marido se arrependeuconto erotico em quadrinho de vagabundacoroa útero conto eroticopegou domestica dopada e estrupou o cu delapatroascontoseroticoscontos eróticos inversão bêbadoavo hentaicontos eroticos gay de dando uma mamada no moleque moreninho claroenfiatudonabundinhavideo eroticotraindo o namorado com o amigoconto erotico jumentocontos erotico minha mulher e os fugitivos do presídiocontos eroticos bandido me fez comer a maecontos eroticos hetero com gays com fotosContos Eróticos de Incestos Verídicos de mulheres gordinhas com idade 45anos ou mais e fotos delas peladascontos eróticos aprendendo com a esposafamilia porno historiasdownload dos capitulos da professora subimissaconto casal iniciantecontos eróticos minha cunhada medrosaPorno contos de novinhos perdendo o cabaçoconto erotico ela cagou no meu pauirmaogayboqueteContos casadas obrigadas a fuder para arangarem empregoA irmãzinha de calcinha branca porno em quadrinhos hentai xxxcontos eroticos com negao levando casada no cinema pornominha esposa soninha e o velho roludo contos eroticosnoiada conto eroticoContos eroticos de incesto maes gostosasConto eróticoVídeo póro estuprada na praiaContos eroticos castigo na sala do diretorcontos eróticos mulher color estranhoconto gay ubero padrasto de allie esta nervorso por ela esta sainso pornoconto erotico gay uber com fotobrexei a gostosa de vestido sem caucinha bebendo la em casacontos amigo dorme em casa esposaconto meu nsmorado realisando meu sonhomulheres casadas que acostumando dar o priquito ao marido ao sogro e ao genrocontos erotico casada com dois fantasiacontos eroticos com imagenspau no cu de quem ta sentado esqueci que tinha uma cadeirantemenininhaxvidioconto sexo gay chefe tarado