Ana fez coco nas calças - História 1 ( se cagou)



Esse é o primeiro texto de uma série. Ana, minha ex-namorada, proporcionou-me momentos maravilhosos com as suas histórias e ocorridos. Embora sua farta bunda seja branca, é possível notar uma leve marca do biquíni. Do alto de seus 1 ,55 m, escorre cabelos negros levemente ondulados. Mas o forte dela é o quadril, contrastando com a da sua cintura. Com menos de 50kg, bonita de rosto, mas de seios pequenos, Ana é fogosa. No cinema, em casa, na rua, sempre tinha vontade de fazer um amor gostoso.
Para caras que se satisfazem com o básico, isso já deveria ser bom o bastante. Mas Ana tem um pequeno detalhe que pra mim, faz toda a diferença: sempre fica apertada para fazer coco. Ela sofre de constipação crônica, chegando a ficar dias sem ir ao banheiro. Na bastasse ainda, prefere prender, a usar um banheiro sujo ou desconfortável.
Bom, nesse texto vou contar a primeira vez que eu a vi tendo um acidente, antes de ela saber que eu curtia isso.
Era sábado e estávamos num barzinho, conversando e namorando. Também estávamos esperando chegar às 2:00 da madrugada, hora em que a maioria dos motéis aceita pernoite aos sábados. Era uma noite não muito quente, e Ana estava vestindo uma blusinha branca, calça jeans baixa, daqueles modelos mais moles. Isso me deixava com ciúmes,pois era fácil perceber a reentrância de sua bunda. Não bastasse isso, dava para perceber que a calcinha era pequena. Afinal, ela tinha que me deixar instigado para a noite. Embora simples a sua roupa, estava bem sexy. Estávamos nos divertindo bastante, e conversávamos de diversas coisas, inclusive do tesão acumulado de uma semana sem sexo, pois só nos vemos aos fins de semana. Mais ou menos pela meia noite ela fica séria, mas não diz o que é. Vi também que estava balançando bastante as pernas e uma cara levemente angustiada. Ainda assim, não imaginava o que era, afinal mulher tem dessas. Depois de um breve tempo ela melhorou, abrindo mais o sorriso. Mas isso não durou muito. Mais ou menos pela 1:30 da manhã, seu intestino
deu sinal de que estava bem cheio. Sem querer ela deixou escapar um punzinho
baixo, ficando muito constrangida. Lógico que eu não achei ruim. Ainda disse
que isso é uma coisa normal e etc... Foi aí que ela me disse que “precisava fazer o dois”. Eu dei um leve sorriso, e a contragosto, perguntei : - “por que não vai ao banheiro do barzinho mesmo?” ela me responde “ aqui só tem uma única cabine e ela está nojenta. Daqui a pouco a gente vai pro motel e eu aguento até lá”. “Ok” disse eu,” então vamos indo, assim a gente pega o começo da fila do motel e fica esperando” continuando. Levantamos, paguei a conta e fomos para o carro. Do barzinho até o motel que gostamos de ir são aproximadamente 20-25 minutos. Sei que andando pela rua, até onde o carro estava parado, ela dava uns passos mais curtos que o normal.Também percebi que ela discretamente levava a mão em direção a bunda.
Já no carro disse que tava muito apertada. Como eu já sabia que ela ficava dias sem ir ao banheiro, perguntei: “Amor, quantos dias você está sem fazer coco?”. Ela disse que não se lembrava direito, mas que deveriam ser uns 4 ou talvez 5 dias. Não sei se o balanço do carro, ou a expectativa de saber que em breve iria encontrar um banheiro limpo, ela ficava cada vez mais com cara de desesperada. Logicamente, a sua vergonha em demonstrar o seu estado de aperto, não admitia que ela olhasse muito para mim.
Mas eu conseguia ver nitidamente o seu desespero. Quando chegamos ao motel, faltavam uns 5 minutos para as 2:00 da manhã. Já tinha uma pequena fila de
carros para entrar no motel. Ela perguntou se poderíamos entrar antes, pois já
não estava mais aguentando. Só que a fila formada na frente, impedia de entrarmos. Nesse meio tempo eu já estava explodindo de tesão imaginando que tudo aquilo que eu desejei durante anos estava prestes a acontecer. Durante aqueles poucos minutos que ficamos na fila, Ana perdeu a compostura. Estava demasiadamente envergonhada, mas tinha que se segurar pra não se cagar ali dentro do carro.Ela dizia que as cólicas ficavam cada vez mais violentas. Balançava as pernas, mudava de posição, arqueava as costas sentada no banco e soltava pequenos punzinhos. Quando faltava apenas um carro vi seu olhar vitrificado e com a mão sobre a barriga. Perguntei: “ Aninha, tudo bem?”, ela pálida disse: “ Meu amor, não to aguentando ... (gemido)..., tá na portinha ....(gemido)....vamos rápido que o carro da frente já saiu” – Mais tarde , especulando a situação, descobri naquele momento ela tinha feito uma bolotinha, mas por estar sentada, o coco duro de dias parou no meio de sua bunda. Finalmente conseguimos entrar no motel e estacionei na garagem da suíte. Existia uma escada caracol que ligava a garagem ao quarto. Ana não conseguia se mover direito. Já antevendo que ela seria a primeira a entrar na suíte, dei a chave em sua mão. Pensei:” ela vai conseguir chegar no banheiro. Pelo menos vou poder ver sua calcinha, que deveria estar pelo menos borrada”. Ela saiu com dificuldade do carro e parou logo antes do primeiro degrau. O que se seguiu foi um deleite. Ela segurou o corrimão,
arqueou as costas, abriu um pouco as pernas e gemeu. Nessa hora o seu cu finalmente
cedeu a pressão interna do intestino. A calça dela, que estava entrando na sua
bunda, foi se afastando rapidamente e dando lugar a um grande volume. Ainda
consigo relembra do barulho da merda saindo com pressão, bem como dos punzinhos
que soltava. Nunca poderia imaginar que uma menina tão pequena pudesse fazer
tanto coco de forma quase instantânea, formando um belo volume na sua bunda. A essas horas, a calcinha, que mal cobria o seu cu, deveria estar perdida no meio de tanta merda. Ela não chegou a chorar, mas estava vermelha feito um pimentão. Eu sorri de leve e fui até ela. Dei-lhe um beijo demorado, e evidentemente, ela percebeu que eu estava de pau duro. Ela pediu mil desculpas e que se sentia como uma criança e bla,bla,bla, e eu disse a ela que isso poderia acontecer com qualquer um e que
não me importava com o acontecido. Ajudei- a subir as escadas. Ela queria tomar banho sozinha, mas eu disse que não e que iria ajudá-la . Também disse que não me importava com o cheiro, pois eu a amava. Oras, não perderia a oportunidade em ver o tamanho do estrago em sua calça e calcinha. No Box, ela virada de costas, baixei as sua calça com cuidado. Ao que tudo indica, era uma calcinha quase fio dental, com um
babadinho. Pela parte limpa, percebia-se que era branca. A merda, de consistência normal a seca passou pela calcinha, sujando toda a calça. Tanto que ela ficou certo tempo grudada no seu bumbum. Durante o banho, fui lavando e massageando aquela bundinha, e nesse meio tempo acabei por contar que ela tinha acabado de realizar a minha maior fantasia. Ela achou muito estranho, mas como é mente aberta não questionou muito. O fato de eu não achar ruim pelo acidente dela, fez com que ela se
sentisse a vontade novamente e fizemos muito amor naquela noite. Depois dessa
noite, descobri que essa não fora a primeira vez e nem seria a última vez que a Ana fez coco nas calças.
Foto 1 do Conto erotico: Ana fez coco nas calças - História 1 ( se cagou)


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.





Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


75743 - Xixi nas calças no Metrô - Categoria: Fetiches - Votos: 5
75744 - Professorinha faz cocô nas dentro da sala de aula - Categoria: Fetiches - Votos: 6
77610 - Se mijou todinho na rodoviária e depois foi comido - Categoria: Fetiches - Votos: 5

Ficha do conto

Foto Perfil dudufulano
dudufulano

Nome do conto:
Ana fez coco nas calças - História 1 ( se cagou)

Codigo do conto:
77003

Categoria:
Fetiches

Data da Publicação:
08/01/2016

Quant.de Votos:
4

Quant.de Fotos:
1


Online porn video at mobile phone


"me come"..."me fode" (contos eróticos)conto erótico noraconto erotico de filho encoxando a mae em casatitia me seduziucomtos eroticos ajudei.meu sogrocontos com fotos contos eroticosConto erotico eu uma empregada velha de 65 anosrelatos encoxando a mae na praiapornovelas em quadrinhosfotos de gay novinhos todos juntosdando o cucontos/comi a mae e tirei o cabaco da filhasilto a esposa na boatesexovideo de encesto mae tirando uma casquinha da filhahq pornô gay com o professor de violãoConto Erótico Incesto Gay – Meu tio me comeuconto gay carona rebolei calcinhacontos eroticos mamei na pica do meu chefetia chupando a buceta da sobrinhaquadrinhos erotico prisaoSexo gostoso contoai ui tio safadoconto erotico a excurssao 3o desmarcado me arrombou conto gayconto erótico melineentenda me deu seu cuzinho coroas.10contos casada de mini saia provocando o vendedor na loja سكس قصص لولوcontos trai minha esposa com o viadinho inquilinoconto erótico pingoporno gay quadrinho kakegemendo na pica grande do namorado da minha amiga, aiii...me come se caralhudo mete tudo na minha buceta. conto eróticoInversão fotos pornoconto erótico swing com minha esposa e minha mae e meu paiconto. deixe ver minha buceta sem calcinha Conto erotico de prima na pica de 28conto eróticos paxonei pelo meu irmão sou casada conto erotico eu e o negao velho na pescariasexo com çdu filho novinho conto eroticoimagem de mulheres arredando a calcinha mostrando o grelo molhadinhopica nu cu e bucetacontoconto erótico roubei a calcinha da vizinhacontos eroticos amo o meu maridoquadrinhos porno gay x menconto erótico Figueira chupar minha rola pela primeira vezcontos eroticos tias com subrinhas021 997180802quadrinho herotico mamae cornocOntos minha tia mepegou na punhetade sirgir blog comda sikis indirporno gay cdzinha afeminado teensexo na boleiaprocurar imjem mulher agachada mostra a lingua da bosetaoConto erótico dando a boceta para o namorado virtualgulusinha sorridende videocontos hetero tomando leitinho no banheiro públicoCOMENDO O CU DO NOVINHO GOSTOSOcontos erotico a menininha quitinetexvideis 2017comi a minha tiaMacho pauzao novinha foto contopornô grátis só contos eróticos sogra cozinhaContos eroticos de mamae e filhas gulosas mamando nos pauzao grandao grossao dos cinco filhos numa suruba em casaGaleria de fotos de gay levando varaconto erótico coroa dano p mlkconto erótico gay sarrandobombeiro me fodeu conto gayconto erotico bailecontos eróticos casado carente chupou amigo gayLactofilia contoscontos erotico gratis, casadinha indo no ginecologista com marido juntoconto erotico tripla penetraçaoxvideos gay contos eróticos com montado pica solucando no cu xnxx 2017xvideos imitando cachorro transa e garrouconto erotico minha mulher com amigo dela de infanciaComtos erotico putinha.ultimos contos sadosconto porno mulher buceta pau 25cmquadrinhos porno bocetinha rasgadas por paus grandes interrracial" comecei a rebolar no colo do titioconto incesto gayswing quadrinhos eróticosO dia que esposa transou com negro contos eróticosconto dei a bucetinha para o tio