Apaixonado pelo Inimigo: Do ódio ao amor - 20 C



Apaixonado pelo Inimigo: Do ódio ao amor.

Capítulo 20 C

Ficamos nos dois abraçados com a respiração forte. Deitamos. Ele me puxa e me coloca sobre seu peito. Após isso pega minha mão aperta e olha para mim e fala
Alex: Cada vez fica melhor! - Disse ele passando a mão nos meus cabelos e dando um sorriso lindo.
Retribuo o sorriso e olho profundamente no verde dos seus olhos e volto a me aninhar em seu peito e sou vencido pelo cansaço
- - - - - - - - - - - - - - - - - -- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Dormimos o sono dos justos. Nunca dormi tão bem como naquela noite. Lembro de ter acordado naquele dia mais cedo que Alex. Fiz minha higiene matinal e deixei ele ali deitado na cama todo esparramado. Cabelo todo desalinhado com um meio sorriso de satisfação nos lábios. Depois de passar alguns minutos vigiando o sono dele eu fui para cozinha fazer alguma coisa para o café da manhã vestindo apenas a camisa que ele usava na noite passada e uma cueca preta. Peguei uns frios e alguns pães de forma que estavam no armário fiz vários sanduíches, peguei um caixinha de suco de laranja que estava na geladeira e coloquei sobre a mesa para que quando ele acordasse tomasse café. Fiz um cafezinho preto para tomar, pus um pouco em uma xícara peguei dois ou três sanduíches (não lembro a quantidade correta) e me dirigi a varanda.

Naquela manhã fazia um frio do cacete, algo aproximado aos uns 10° graus. Fiquei ali contemplando uma bela vista. O sol começava a surgir com seus majestosos raios. Estava ali em pé fiquei admirando aquela linda paisagem e pensando na vida. Acho que fiquei cerca de uns 10 minutos ali vendo aquela paisagem que parecia ter sido pintada à mão por Deus.

Alex: Bom dia! Eu conheço essa camisa! – Disse já me abraçando

Eu: Bom dia, Alex! Peguei porque eu estava com preguiça de mexer na minha mala. Aí vi sua camisa dando sopa e vesti

Alex: Não precisa explicar man. “Mí camisa Su Camisa” – falou essa última frase num espanhol mais que falsificado. Rsrs!

Ficamos abraçados com ele beijando e mordendo minha orelha até que resolvemos entrar, pois estava fazendo um tremendo frio e eu estava apenas de cueca e camisa e ele apenas com uma calça de moletom. Entramos na casa e ele foi logo me empurrando contra a parede e me beijando. Ele segurava minha nuca e me beijava com urgência. O beijo era bruto e ao mesmo tempo carinhoso. Travamos uma luta para quem iria impor quem comandaria o ritmo do beijo. Fomos parando o beijo com pequenos selinhos até que o Alex falou

Alex: Travamos batalha até quando vamos nos beijar? Pqp man! Deixa eu te beijar do jeito que eu quero, Porra!

Disse isso e já partiu com mais força para outra rodada de beijos pra lá de intensos. Nossos paus já duros já se tocavam. Durante o beijo ele desceu a mão até minha cueca colocou a mão dentro da cueca e apertou meu pau me fazendo gemer durante o beijo. Parei de beijar, pois ele arrancara todo meu ar e eu precisa respirar.

Edward: Poxa vida! Não tenho esse fôlego todo não viu

Ele apena riu. Um sorriso safado. Sorriso de puto safado! Capaz de deixar todas minhas pernas “moles”


Edward: Que horas são?

Alex: Acho que são umas 07h:30min

Edward: Já tomou café?

Alex: Ainda não, mas vi que já fez. Me acompanha até a mesa?

Edward: sim, só vou pegar a xícara que ficou na varanda.

Voltei até a varanda e peguei a xícara. E quando olho para trás Alex está de braços cruzados olhando para mim

Alex: Que visão mais linda!

Edward: Verdade, aqui realmente dá para ter uma vista maravilhosa de toda cidade.

Alex: Quem disse que estou me referindo a cidade? – Disse já vindo em minha direção

Edward: Então o que está achando tão lindo?

Alex: Tu! Só aí de cueca preta e com a minha camisa. – falou olhando com aqueles lindos olhos verdes e mordendo seu lábio inferior

Ele não tem noção do quanto ele é sexy!

Fomos rindo para cozinha e sentamos a mesa. Eu apenas fiquei fitando o Alex comer. Enquanto ele comia nos apenas traçava planos para nosso último dia em Campos do Jordão.

Alex: O que vamos fazer hoje?

Edward: Nesse frio e só quero meu cobertor e assistir Tv durante a manhã. O almoço é teu, já que eu fiz o café – disse rindo

Alex: espertinho!

Edward: Sou Justo! – Disse levantando para colocar tudo que estava sujo na pia.


Coloquei todas as louças sujas e comecei a lavar tudo. Enquanto eu lavava as louças Alex terminava seu café.

Lavei tudo e quando ia saindo da pia ele levanta da mesa


Alex: Epa! Ainda tem louça suja – disse levantando o prato e a xícara que utilizou para tomar seu café.

Edward: Vou lavar, mas você tá me devendo uma.

Alex: Vou escovar os dentes novamente e depois que você terminar aí te encontro na varanda. Tenho uma surpresa para você!


Lavei o que faltava e tratei logo de enxugar tudo e guardar no armário. Depois de fazer tudo isso, subi e não encontrei o Alex no quarto. Aproveitei que fui no quarto e vesti um short. Segui em direção da varanda e ele estava lá deitado em uma rede debaixo de um cobertor. Assim que ele me viu fez um gesto para que eu me aproximasse e fui até ele.


Alex: Vem Edward!

Edward: Tá ficando louco Alex. Essa rede não aguenta nós dois não doido.

Alex: deixa de ser medroso Edward. Se a cama não quebra porquê a rede não iria aguentar?

Edward: Idiota! Eu mesmo que não entro aí!

Alex: Que eu te pegue a força?

Edward: Você quer mesmo cair da rede né Alex?

Alex: Tenha certeza que do chão não passamos.

Me deitei com ele e fiquei entre suas pernas com a cabeça no seu peito. Ele passou o cobertor sobre a gente e ficamos ali deitando cantando letras de músicas e conversando sobre nossas vidas. Depois de conversar por um bom tempo estávamos quase pegando no sono quando Alex fala

Alex: Obrigado por me fazer tão feliz.

Adormeci ali deitado em seu peito. Acordamos por volta do meio dia com os raios do sol sobre nossos rostos. Levantamos e fomos trocar de roupa para almoçar no mesmo restaurante que almoçamos nos dias anteriores. O almoço foi bem agradável. Depois do almoço ficamos visitando umas lojinhas e andando pela cidade. Compramos milho de pipoca e muito chocolate para noite, uma vez que pela manhã tínhamos combinado de assistir filmes juntinhos.

A noite veio rápido. Por volta das 20:00 já tínhamos jantado e fomos para o tapete assistir ao filme. Nem lembro o nome do tal filme, porque o que menos fizemos foi assistir ao filme.

Edward: Cara, porque você fica me olhando assim?
Alex: Assim como?

Edward: Assim desse jeito. Parecendo que vai me atacar a qualquer momento.

Ele deu uma gargalhada

Edward: Qual foi a graça?

Alex: Você adivinhou o meu desejo. Eu quero te atacar. – Disse já pulando sobre mim.

Ele passou o nariz pelo meu pescoço e deu vários beijos e chupões nele. Nossos corpos trabalhavam em perfeita sincronia. Nossas mãos passeavam por toda a extensão dos nossos corpos. Íamos pouco a pouco nos livrando das nossas roupas. Eu sussurrava entre os beijos que o amava.

Edward: Eu te amo!

Meu coração estava a mil por hora. Parecia que meu coração sairia pela boca. Ele chupava minha boca de uma forma tão gostosa que fazia ir nas nuvens. Ele percorria todo meu corpo com a boca. Em pouco tempo estava na posição 69. Eu cheirava seu pau, afundava meu rosto nos seus pentelhos. Esfregava o meu nariz, tentando aspirar o mais forte aquele cheiro para mim. Passei a língua na base até a cabeça e voltei circulando todo seu pau dando pequenas mordidinhas que fazia Alex revirar os olhos e urrar de prazer. Suguei a parte de cima de sua pica e fui engolindo devagar o pau dele fazendo ele tirar meu pau de sua boca e arfar. Enquanto eu chupava com uma pressa apertava as coxas deles. Ele desceu mais um pouco e começou a fazer círculos com a língua no meu buraquinho me fazendo parar de chupar seu pau e gemer como um louco rebolando em sua língua.


Ele me chupava com urgência e com a mesma velocidade e precisão que eu chupava seu pau a minutos atrás. Ele me chupava e voltei a por seu pau na minha boca voltando a chupar até que ele me pede para parar

Alex: Para cara que desse jeito eu vou gozar e não quero fazer isso agora. Fica de quatro.

Fiquei prontamente do jeito que ele pediu de quatro todo exposto para saciar seus desejos.

Alex: Tu é gostoso pra caralho leke! – disse puxando meu cabelo e me dando um pequeno beijo

Eu: Tu é perfeito.

Ele sorriu para mim e disse:

Alex: Tu é mais! Pode crer man.

Alex: Agora deixa eu meter em ti, deixa?

Edward: Mete logo filha da puta!

Senti a cabeça do seu pau entrando em mim e logo depois passei a sentir centímetro por centímetro entrando em mim e preenchendo. Alex segurava minha cintura com força e pedia para que eu repetisse seu nome e mandasse ele me comer.

Alex: Diz quem é teu macho! Manda teu macho te comer seu puto!

Edward: Me come cara... hmm... ahhh – dizia com a voz embargada de tesão

Alex: Diz direito porra! Fala meu nome e manda eu te comer!! – Disse dando estocadas firmes fazendo com seu saco batesse forte em minha bunda.

Edward: Me come Alex! Me come Alex! Você é meu macho porra! Me come Alex

Depois que falei isso ele se inclinou e mordeu meu pescoço enquanto seu pau estava cravado em mim, Ele mordia minha orelha e me chamava de todos os nomes imagináveis.

Ele tirou seu pau de mim me fazendo senti um enorme vazio. Ele sentou e pediu que para que eu sentasse na sua pica.

Alex: Senta na minha pica meu amor! Senta na pica do seu macho!

Sentei com a mão apoiada em seu peito e em pouco tempo já estava rebolando em seu pau enquanto trocávamos beijos intensos cheios de desejos.

Alex: Isso meu puto! Me fode! Fode meu pau! Assim... Vai... Ahhh...Você vai me matar de tesão!!! – Gritava com a voz entrecortada

Ele dava tapas em minha bunda e a apertava enquanto eu descia e subia feito um louco em sua pica. O sexo era bruto e intenso e ao mesmo tempo Alex era doce, ele não fazia ada que pudesse me machucar ele apenas procurava saciar tanto o meu desejo quanto o dele proporcionando prazer para nós dois.

Eu não iria aguentar por mais tempo, meu corpo todo tremia e eu já sentia que logo gozaria. Não demorou pouco e cheguei no meu ápice, gozei feito um louco e senti meu cú se contrair e apertar com mais força o pau do
Alex que também gozou, calando meus gemidos com um longo e doce beijo. Depois do beijo caímos de frente um para outro no tapete banhados de suor e ficamos nos olhando. Eu perdido em seus belos olhos verdes e ele nos meus.....


Continua................................


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.





Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


71046 - Apaixonado pelo Inimigo: Do ódio ao amor 1 - Categoria: Gays - Votos: 12
71047 - Apaixonado pelo o Inimigo:Do ódio ao amor 2 - Categoria: Gays - Votos: 14
71071 - apaixonado pelo o Inimigo: Do ódio ao amor 3 - Categoria: Gays - Votos: 13
71822 - Apaixonado pelo Inimigo: Do ódio ao amor cap. 04 - Categoria: Gays - Votos: 6
71824 - Apaixonado Pelo Inimigo: Do ódio ao amor cap -05 - Categoria: Gays - Votos: 9
72157 - Apaixonado Pelo Inimigo: Do ódio ao amor. Cap - 06 - Categoria: Gays - Votos: 10
72159 - Apaixonado Pelo Inimigo: Do ódio ao amor. Cap - 07 - Categoria: Gays - Votos: 12
72534 - Apaixonado Pelo Inimigo: Do ódio ao amor. Cap - 08 - Categoria: Gays - Votos: 13
72962 - Apaixonado Pelo Inimigo: Do ódio ao amor. Cap - 09 - Categoria: Gays - Votos: 11
73347 - Apaixonado Pelo Inimigo: Do ódio ao amor. Cap - 10 - Categoria: Gays - Votos: 7
73365 - Apaixonado Pelo Inimigo: Do ódio ao amor. Cap - 11 - Categoria: Gays - Votos: 17
73727 - Apaixonado Pelo Inimigo: Do ódio ao amor. Cap - 12 - Categoria: Gays - Votos: 18
73999 - Apaixonado Pelo Inimigo: Do ódio ao amor. Cap - 13 - Categoria: Gays - Votos: 12
74407 - Apaixonado Pelo Inimigo: Do ódio ao amor. Cap - 14 - Categoria: Gays - Votos: 6
74436 - Apaixonado Pelo Inimigo: Do ódio ao amor Cap -14-a - Categoria: Gays - Votos: 4
74733 - Apaixonado Pelo Inimigo: Do ódio ao amor. Cap - 15 - Categoria: Gays - Votos: 11
75432 - Apaixonado Pelo Inimigo: Do ódio ao amor. Cap -16 - Categoria: Gays - Votos: 10
76160 - Apaixonado pelo Inimigo: Do ódio ao amo. Cap. 17 - Categoria: Gays - Votos: 12
76843 - Apaixonado pelo Inimigo: Do ódio ao amor. Cap -18. - Categoria: Gays - Votos: 7
78144 - Apaixonado pelo Inimigo: Do ódio ao amor Cap - 19 - Categoria: Gays - Votos: 3
78145 - Apaixonado pelo Inimigo: Do ódio ao amor Cap- 20 A - Categoria: Gays - Votos: 6
78180 - Apaixonado pelo Inimigo: Do ódio ao amor. Cap 20 B - Categoria: Gays - Votos: 4
80716 - Apaixonado pelo Inimigo: Do ódio ao amor 21 - Categoria: Gays - Votos: 7
81649 - Apaixonado pelo Inimigo: Do ódio ao amor . Cap 22 - Categoria: Gays - Votos: 8
82610 - Apaixonado pelo Inimigo: Do ódio ao amor Cap-23 - Categoria: Gays - Votos: 4
83998 - Apaixonado pelo Inimigo: do ódio ao amor . Cap 24 - Categoria: Gays - Votos: 9

Ficha do conto

Foto Perfil Conto Erotico edward5

Nome do conto:
Apaixonado pelo Inimigo: Do ódio ao amor - 20 C

Codigo do conto:
80715

Categoria:
Gays

Data da Publicação:
22/03/2016

Quant.de Votos:
3

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


contos eroticos de sexo com a primawww.vizinho pega a vizinha gostaea do rabao.comfudendo com o padre conto eroticocontos flagras tiadormi pelado com milha mae i fiz sexosafadinho tirando a virgindade da cabritaConto erotico de evangelicaconto erótico mocinhaconto porno pintudo me arromboRabudas curvascontos eróticos com guardacomeram minha mulher na festa conto contos eroticos incesto pauzudo.fudendo prima garotinhasogra chego em casa e pego o genro de pal duro na cama dela xvidiopornoxvedeo anal aproveitador e comi cucontos eroticos de travestis com fotos ,e cdzinhascontos erotico incesto pai filha caminhaocontos eroticos sou casado e corno manso de meu entiadoconto erotico castigado meu irmaocontos erotico eu adoro rola pretacontos verídico de depiladora evangélicamunheres fragadas transandosou putinha do papai e amigos contos eroticoscontos eróticos femininos, mulher exibindo as mamas grandes com mamilos grandes é fodida pelo tio conto gay bebado perdidosexo gostosocontos veridico menino bem dotado conseguiu fode a professora casadaQuadrinhos eróticos meu padrasto pausudo me comeucontos gay gordinho menininhaContos erotico de titio safado e sobrinha bobinhadei a bunda e gozei com o pau tocando minha próststaContos eroticos 2017cornosconto erotico gay dupla penetraçãocontos eroticos dando pra geral na favelaFilhos tarados fudendo maes porno em quadrinhosconto erotico casado gayContos Heroticos PeladoConto erotico de gravidacontos eroticos gay putinhasam tres espias demais nuaconto erotico incesto com o avôcontos quando dei o cu ao princípio doeu muitoconto amigad resolvem nadar peladascontoerotico tia praiamamae vovo e titia queriam conhecer praia de nudismo contos eroticoswww.contoerotico.com2017 as delícias do incesto quadrinhos caseirosconto eroticocomendo minha cunhada ia filha dela juntaconto erotico esposa amarrada e vendadaFui comida no óbito pelo meu primo porno contosexo gay contos eroticos 220Cheirei calcinha da cunhada i cumedo ela história contos eroticos comendo minha iquilina crente casadafilho come. mulher pelada de costa dormindo bebadacontos bebi tamto que nao sei quem me arromboentiadacontoeroticomulheres negras de Minas Gerais transando no cafezal em casa traindo o maridohomem xomendo a cocota da viralata.na rua zoofiliaContos erótico feminino de chefecontos eroticos demorou mas convenci minhasenta no colo do prima conto eróticoultimos contos sadoconto erótico hermafroditacontos eróticos suruba de cu arrombado pelo dog e seu donoHentai magiespadas aos quadradinhoporno/japones/pai/comendi/mae/filha/sogra/cunhadaconto erotico fui fodida pelo delegado gostosocontos eróticos novinha estuprada por um loiro e um negaofiquei de quatro e deixeo cavalo meter a piroca na minha bucetacontos erótico flagrado comendo cu gaymae fitnes milftooncontos de podolatriaConto de cadelinha depósito de porra dos machos no barconto erótico swing com minha esposa e minha mae e meu paiconto erotico perfil filho1000conto gay noite fria na cama com meu irmãoai como foi gostoso ser puta daquele traveco pirocudo na frente do corninhocontos chantagiei os meus empregados pra poder comer amulher e as filhas delesdei a buceta pro borracheiro contos eroticosconto erótico de mãe fazendo pegging com o filhoquadrinho gay porno amigoscontos eroticos meu pai adotivo comeu a minha boceta quando eu ers pequenaHentai Avatar BRcontos eroticos comeram minha esposaconto porno dententoCasada safada narra conto metendo em casa com ex noivogozou na minha buçeta junto con meu marido n metro contos