Como me tornei putinha de meu pai.



Queridos amigos, como já contei em relatos anteriores, fui amante de meu pai por mais de 10 anos, lógico que não esse tempo todo juntos, pois juntos ficamos somente 2 anos. Tudo começou assim:
Eu era novinho quando dei pela primeira vez, com um primo que tinha vindo a nossa casa em Fortaleza, ele morava em Recife, passar suas férias de meio do ano.
Anos depois, com uma boa experiência em dar, já que tinha os colegas de colégio e da vizinhança, que sempre estávamos juntos, na academia de judô ou na equipe de natação, que de vez em quando trocávamos intimidades.
Um dia, um colega que morava perto de casa e que sempre ia a sua casa e ele na minha, pois fomos tínhamos a mesma idade e amigos desde criança, veio para jogar xadrez e logicamente, apostado, pois quem perdesse, tinha que chupar e dar o cuzinho. Nós já tínhamos bem intimidade, pois ele me comia de vez em quando e ele chupava minha rola ate gozar e adorava beber a porra. Nesse dia, empatamos, mas como estávamos com muita vontade de putaria, fomos para meu quarto e lá ficamos conversando e de vez em quando pegando, na rola e dando umas dedadas e chapadinhas, já que a mamãe estava em casa. Mas para nossa surpresa, ela veio ate o meu quarto e falou que iria ao mercado e que nós ficássemos comportados, já que o meu irmão do meio, somos em três, ia com ela e o meu irmão mais velho, estava na casa de minha avó. Falamos que ela fosse despreocupada, e ficamos nós dois já na brincadeira. Não notamos o tempo passar e eu estava nu de quatro na cama com Arthur atolado no meu cu me comendo, quando minha mãe abre a porta e dá de cara com a cena. Desacoplamos de imediato e Arthur ainda de pau duro, tentando esconder o que não dava para fazê-lo.
- mas o que é isso?
-o que vocês estão fazendo?
-se vistam e você Arthur, vá para sua casa.
Ela saiu e o Arthur mais do que depressa, se vestiu e saiu, sem nem olhar pra trás. Passei o fim da tarde e noite em meu quarto, já com medo da bronca e com medo do meu pai que pelo menos, estava viajando e não estava em casa.
Foram quatro dias de desconfiança e sem uma palavra, ate que meu pai chegou de viagem. À noite vi minha mãe entrar no quarto e fechar a porta de chave, sinal de que eles iam dar a trepada do retorno de viagem. Colei meu ouvido na porta e ouvi eles na maior putaria, ate que depois de minha mãe fazer bem barulho gozando, ou vi meu pai urrando e gozando também. Fiquei na escuta para ver se a coversa desbancava para o assunto que tanto me atormentava nos últimos dias. Mas nada de conversa, ficaram num silencio e notei que eles iam dormir.
Fui para meu quarto, com meus irmãos já dormindo. Passei a noite em claro, ate que pela manhã, notei minha mãe mais desconfiada e meu pai de vez em quando, olhava fixamente pra mim.
Era um sábado, quando de costume, meu pai me chama para sairmos para um bar que ele sempre frequentava com os amigos, e eu fui. Ele estava bem descontraído e depois de muitas cervejas, saímos para outro que ele gostava de terminar o dia, comendo um peixe frito, na beira do mar na praia do futuro.
Depois que estávamos já um bom tempo, ele olhou para mim e falou:
- sua mãe me falou do ocorrido e que pegou você dando para o Arthur, o que aconteceu? Você gosta é de menino e não gosta de menina?
-não pai, eu gosto de menina, mas nunca tive nada com menina e sim com menino.
Ele ficou pensativo e perguntou se o Arthur era que me comia sempre eu falei que nós fazíamos o troca, troca, e que fazia isso desde manino. Ele ficou calado e me olhando nos olhos falou:
-filho, isso é normal na faze de criança, pois ainda não tinha atitude de homem feito, mas que eu já era homem e que já era para estar com meninas, pois eu era um rapaz bonito e que não faltariam namoradas.
-pai eu tenho namorada, só que com Arthur tínhamos mais intimidades.
-filho, você gosta de dar seu cuzinho? Você gosta de fazer troca, troca com seu colega?
-sim pai, eu gosto, mas gosto muito de namorar as gatinhas também.
-você bate muita punheta pensando em meninos ou meninas?
-pai eu bato mais punheta pensando em meninas.
Ele pensou e depois falou, depois de um longo gole de cerveja e já com uma atitude de quem estava ficando alto:
-Pois veja se você se define, entre um e outro, as mulheres estão ai dando sopa.
Falou isso e pediu a conta e saímos, sem uma palavra mais, ate que ao chegar em casa, ele me orientou a não ficar constrangido, pois ninguém iria saber.
Passado uns quatro meses, fui pra casa de Arthur jogar bola, tinha um jardim enorme e uma bela piscina, já que a casa ocupava 1/3 da quadra e era realmente bem grande, onde tinha também, dependência de empregados, incluindo o jardineiro. O jardineiro era um homem bem musculoso e namorava uma das empregadas da casa e que o Arthur me falou, que já tinha visto eles trepando uma porção de vezes e que o jardineiro era um safado, pois já tinha feito ele bater umas punhetas na sua picona, e também o jardineiro tinha batido umas nele. Fomos para a quadra jogar bola com outros amigos da redondeza e depois do jogo, fomos para o banheiro da piscina tomar banho, no que aproveitamos para umas chupadinhas. Eu chupei primeiro e antes dele gozar, ele veio me chupar. Foi ai que o jardineiro, desconfiado na demora no banho, entrou e pegou Arthur de joelhos, me chupando.
Ele se aproximou e falou:
-pelo visto nosso amiguinho aqui gosta também da coisa.
Nos separamos e ele convidou para irmos no seu quartinho, no que segui com Arthur, notando uma certa alegria dele, notadamente, em função de que eles já faziam isso com frequência. Ao chegarmos, ele tirou a roupa e nós também e ele empinou sua rolona pra cima, mostrando um caralho grande e duro, bem diferente do nosso ainda em desenvolvimento. Sentamos na cama dele e ele pegando na minha mão, colocou sobre sua rola e o Arthur também começou a pegar, ai ele pergunta:
-Arthur, seu amiguinho aguenta essa rola no cuzinho?
-sei não tonho(Antonio), eu não aguento...ele eu não sei.
- e ai Fabio, aguenta?
-eu já dei para uma rola grande, mas acho que essa não aguento.
-vamos testar?
Me levantei e ele lambeu meu cuzinho, deixando ele bem melado e ainda cuspiu muito, na rola, me colocando com a bunda em cima, já colocando a ponta da rola bem na boquinha do cu. Fui mexendo e tentando acoplar, mas era bem maior o calibre da rola, em relação ao diâmetro do cuzinho. Depois de muitas tentativas, comecei a sentir as pregas abrindo e o meu cuzinho, começou a esticar, esticar e aos poucos, ela foi entrando, ate que senti os pentelhos da base de sua rola, encostar na minha bundinha, dando a entender, que estava tudo dentro e eu me senti, acoplado, encaixado no eixo e já sentindo ele pulsando dentro. Arthur ficou olhando bem em frente e ao final, falou:
-nossa Fabio, entrou tudo ate o talo, não tem mais nada de fora.
-hummmm...esta dolorido e estou sentindo ela no estomago, esta incomodando tonho.
-calma Fabio, calma, vai já passar e você vai aproveitar.
-tonho, levanta as pernas dele para eu ver o cu dele esticado.
Nesse momento, eu estava sentado no colo de tonho, com minhas pernas levantadas e de costas para ele, com Arthur na minha frente olhando e pegando nos ovos dele e no meu cuzinho. Começou a mexer pra frente e pra trás e aos poucos, fomos metendo a rola pra dentro e pra fora de forma sincronizada. Já estava ardendo e doendo, quando sem tirar de dentro, ele me segurando pela ancas, me colocou de quatro e mandou ver. Vi estrelas, quando a rola com força, entrou mais ainda e meu cu, reclamou das estocadas. Não teve jeito, ele já estava sem ouvir nada e logicamente, não ia atender meus pedidos para parar. Senti sua rola inchando mais ainda e de repente, ele enterrou tudo ate o talo e parou de bombar com ela toda dentro, onde senti a rola pulsando e expelindo, jatos de porra quentinha dentro de mim. Perecia que não ia terminar, pois quanto mais sentia o leite dentro, mais a rola crescia e pulsava ao mesmo tempo, que ele voltou a enterrar e tirar, só que agora devagar e como estava cheio de porra, escorregando bem macio, eliminando a sensação e incomodo que estava sentindo, substituindo o incomodo, por uns arrepios de prazer e de felicidade, por saber que tinha dado a um tarado por cu, de pau grande e me sentindo superior ao Arthur, que teve medo da façanha.
Ao terminar, a rola foi murchando e saindo, deixando o rastro de porra a escorrer.
Ele deu um tapa na minha bunda e falou:
-puta que pariu Fabio, que bunda deliciosa, melhor do que da Gracinha (namorada dele), deliciosa mesmo. Limpei-me no banheiro do quarto e sai indo pra casa.
Minha mãe estava no portão e foi logo perguntando:
-onde você estava, que faz horas que estou lhe procurando?
-estava jogando bola no campinho, na casa do Arthur com os colegas do time.
-vai tomar teu banho.
Mamãe não acreditou nem um pouco, pois assim que sai do banho, ela pegou minha cueca e meu short, e saiu para a lavanderia.
Passaram-se alguns dias, quando meu pai falou, que iríamos para a casa de praia de nosso tio, que estaria de férias e passaríamos pelo menos uns vinte dias.
Mas isso eu conto depois.

Foto 1 do Conto erotico: Como me tornei putinha de meu pai.


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario olavandre53

olavandre53 Comentou em 01/04/2016

Que tesão Gost! Tô de pau duro, esperando pra esporrar quando vc der para seu papi no próximo conto, Votei, Bjus

foto perfil usuario andre_br

andre_br Comentou em 29/03/2016

Boa estória! Continua a escrever!

foto perfil usuario rodrigopaiva

rodrigopaiva Comentou em 28/03/2016

Putinha desde cedo... Mas como vc sentia desejo por mulher se só ficava com homem? Era só p disfarçar né? Coisa de louco...rsrs




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


62523 - Massagista e Fisoterapeuta Bissexual 1 - Categoria: Gays - Votos: 12
62524 - Massagista e Fisioterapeuta Bissexual 2 - Categoria: Gays - Votos: 9
62548 - Levei pau como uma puta. - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 11
62598 - Brincando na Sauna. - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 7
62600 - Massagem dos DEUSES! - Categoria: Gays - Votos: 7
63692 - Meu analista 1 - Categoria: Gays - Votos: 6
63693 - Meu analista 2 - Categoria: Gays - Votos: 3
63703 - Meu analista 3 - Categoria: Gays - Votos: 3
63705 - Meu analista 4 - Categoria: Gays - Votos: 3
64187 - Uma verdadeira maratona dando o cu 1 - Categoria: Gays - Votos: 9
64188 - Uma verdadeira maratona dando o cu 2 - Categoria: Gays - Votos: 6
64927 - Massagista e Fisioterapeuta 3 - Categoria: Gays - Votos: 5
65427 - Fisioterapeuta e Massagista Bissexual 4 - Categoria: Gays - Votos: 5
65628 - Massagista e Fisioterapeuta Bissexual 5 - Categoria: Gays - Votos: 6
65754 - Massagista e Fisioterapeuta Bissexual 6 - Categoria: Gays - Votos: 10
66009 - Fui comido no armazem - Categoria: Gays - Votos: 18
68003 - Comido no armazém e agora viajante. - Categoria: Gays - Votos: 12
68560 - Comido no armazém e agora viajante 2 - Categoria: Gays - Votos: 4
68618 - Comido no armazém e agora viajante 3 - Categoria: Gays - Votos: 3
71408 - Comido no Armazém e agora Viajante 5 - Categoria: Gays - Votos: 3
71960 - Comido no armazém e agora viajante 6 - Categoria: Gays - Votos: 6
72209 - Comido no armazém e agora viajante 7 - Categoria: Gays - Votos: 0
72210 - Comido no armazém e agora Gerente 8 - Categoria: Gays - Votos: 1
74508 - Gerente safado - Categoria: Gays - Votos: 8
75132 - Gerente Safado 1 - Categoria: Gays - Votos: 9
79799 - Gerente Safado 2 - Categoria: Gays - Votos: 5
79931 - Gerente Safado 3 - Categoria: Gays - Votos: 6
80972 - Como me tornei putinha de meu pai 2 - Categoria: Incesto - Votos: 24
81178 - Ja era putinha de papai - Categoria: Gays - Votos: 16
81279 - Ja era puta de meu pai - Categoria: Gays - Votos: 16
82109 - Ja era putona de meu pai. - Categoria: Gays - Votos: 13
83507 - Ja era putona de meu pai. Final! - Categoria: Gays - Votos: 10
84670 - Alem de puta, corno de novo? - Categoria: Gays - Votos: 5
85161 - Alem de puta, corno de novo? 2 - Categoria: Gays - Votos: 7
85279 - Alem de puta, corno de novo? 3 - Categoria: Gays - Votos: 7

Ficha do conto

Foto Perfil gost
gost

Nome do conto:
Como me tornei putinha de meu pai.

Codigo do conto:
80919

Categoria:
Gays

Data da Publicação:
27/03/2016

Quant.de Votos:
28

Quant.de Fotos:
1


Online porn video at mobile phone


revista em qadrinho de mae gostosa dando abuseta pro filho comecontoerotico desiludido com a namorada transei com sua amigaultimos contos sadocontos eroticos de caras bêbados com garota de programaa putinha do papaicontos veridico de incesto cunhada casada fode com o cunhado pra pagar dividamagrinha casada itu hotelNovinha da o cuzinho contos erotico[email protected]casada de vestidinho curto na casa dos vizinhoshomens musculosos demônios e anjos pelados porno gaysatisfazendo papai vovô e titio contos eróticosporno quadrinhosfui trair meu marido e chorei arependida o cara comeumeu cucontos eroticos o dia em que perdi minha virgindade com minha titiasexo menage femininoconto eroticoconto erotico trepadeira e intensameu irmão comeu meu cugordo atendendo a porta pelado xnxxContos eroticos comendo cu da vizinha com o maridoconto erotico minha namorada trouxe amiga pra fuder com a gentecaderante. putas. e gostosa de porto alegrecontos eroticos cunhada e sogrAcomto pprno coroascorno manso e puta. contoscontos eróticos novinha aí meu cuzinho tá rasgando seu pau é muito grossoConto erotico emquadrinho o camionheiro comedor 3contos eróticos de novinhas dando para hiper dotadosconto gay vizinho cabaçoconto erotico meninaMinha vizinha deu a buceta prame no amazona 2019 conto contos espiei no banheiroembebedarao uma mulher muito gostosa e fuderao ela em doisa cu invocante 3 parte 2conto erótico com foto minha professora gostosacontos comendo viadinhovídeo pornô de cachorrocontos eroticos meus amigos me comeram no acampamentos gaysmosca e binho so de cueca com pau duroconto erotico vendo maninha mijar nao aguentei e bati uma unhetacontos eroticos 69Contos erótico ano novo namoradocontoeroticodfcontos gays dei no carnaval de salvadorMiuda portuguesa apanhei o meu padrasto a bater uma punheta contos komik hot ngentotOs carreteiros gay peludoscontos negaocontos de professora e homem negaominha esposa rabuda e um vizinho barriga no anal escondido/relato reaisputaria mozcontos eróticos gringo casado gay me deu dinheiro pra comeu o cu dele Contos eroticos enteada rabudaconto gay recepcionista hotelfamília favela fodendo na favela com o negromenina sapeca banho conto erótico Conto erótico medica travesti cheirinho.gostoso da bucetinha contosconto erotico diretora e novinhaContos erótico , meu namorado meteu rola no priquito da minha amigacono eroticos fragada pelo marido. engatada com cachorro herculesconto erotico perfil filho1000contos gays meu primo me pegou cheirando a cueca dele e me fudeumeu vizinho pauzudo contos eróticos traiçãocontos minha esposa safada rabuda nem se importa com minha presençaesposa da buceta lindadesenhosporno incesto porretax vidio comtos eroticos flaguei minha irmã avóconto porno gay sujeiimagems em hetai de lsbicas.comir a praia de nudismo com a sogra e sogromeu sogro me pegou de jeitoContos eroticos com fotos de podolatria de mulheres com os pes debaixo da mesaoconto erótico vovó gordacontoei maridp wueris chifrecontos minha mulher e tarada por negros e eu finjo que nao seiconto erótico meu cachorro me comeu com shortinho atoladoconto erótico gay com amigo do meu irmãocasa dos contos gay incesto o filhinho do meu compadrecontos eroticos das putinhas de ararasporno gratis caseiro víu a entiada trocado de roupaporno sobrinho come tia afogadosexo com colegas de trabalho esfregando a pica na buceta directamente para a buceta quadradinhos eróticobucetinha da d8 lro adotafConto erotico vendo a bucetinha primaamigo viu minha esposa peladacontos eróticos com seu marido amarradofilhaputacontonovinha com viu tetau repola