O Pedreiro (pai) e o ajudante (filho).



Maceió, 20 de Junho de 2006
Esse relato é verídico e aconteceu na quint-feira da semana passada.
Meus pais compraram uma casa de praia e como toda casa precisa de reformas... Todos em casa já tinham seus esquemas marcados para o feriadão (quinta jogo do Brasil e a sexta seria emprensada), como não me manifestei, fui designado a ficar 4 dias nessa casa até por que tenho carro e facilitaria as coisas caso os pedreiros precisacem de algo. Não me importei em ir, queria descansar um pouco e sabia que a praia estaria super deserta.
Me mandei na quarta pela tarde, os pedreiros chegariam no dia seguinte pela manhã. Abastecido de comida e muita cerveja me acomodei e fui averiguar o que realmente precisava ser feito. No final da tarde resolvi passear pelas redondezas e nada me chamou a atenção. Na verdade só um negão correndo pela aréia foi o acontecimento da tarde.
Tenho 28 anos, sou alto, 1.82, 20 cm, cabelos lisos e olhos castanhos, branco, bundinha lisa sem pêlos, cuzinho raspado e não sou malhado, tenho 77kg. Curto muito ser passivo mas já comi muito cuzinho...
No dia seguinte os pedreiros chegaram na hora marcada e já fui dizendo tudo que era pra ser feito. Era muito trabalho, eles não perderam tempo e já começaram a trabalhar. Abri uma cerveja e comecei a beber, outra cerveja foi aberta, o sol castigava a cara dos miseráveis e eu percebia a vontade que eles estavam de beber uma gelada. Quando ofereci, o ajudante por nome de Adriano (era filho do pedreiro), moreno muito forte, 27 anos, com pernas grossas, peitoral liso e sem pelos, barba por fazer,bunda arrebitada e uma pica que aparentava ser grossa, aceitou de imediato. O pai dele, seu Alvaro, um coroa de com seus 57 anos, negro, com pernas grossas, cabelos grizalhos, peitoral firma, foi meio relutante em aceitar, mas o calor era insuportável.
Bebemos umas 3 cervejas e aí o papo foi ficando mais agradável. Soube que Adriano é casado, tem um filho de 6 anos e seu Alvaro era viúvo. Soube também que Adriano tinha um outro irmão mais novo e que se o trabalho fosse muito pesado eles chamariam o mesmo.
A noite foi chegando, fiz um jantar (sem frescuras), e logo após fomos assistir TV e continuamos a beber. A casa estava uma zona e teríamos que dormir na sala, pois os quartos estavam com pueira até nas paredes. Quando fomos assistir TV já nos posicionamos (eu no lado esquerdo, Adriano no meio e seu pai ao lado dele) em nossos colchões e assim o papo foi fluindo e a cerveja descendo... Lá pelas tantas ouvimos o ronco de seu Alvaro, fizemos uns comentários bobos e resolvemos dormir também. Meu sononão chegava, meu tesão estava a ponto de esplodir. Fui a porta de casa e resolvi dar uma volta pela praia que fica em frente a nosso casa. depois de uns 10 minutos retornei, tomei um banho e fui deitar. Seu Alvaro continuava a roncar, ri da situação e deitei. A janela estava aberta e com a claridade da noite foi que pude olhar melhor o corpo de Adriano. Com uma cueca surrada de cor clara que dava pra vêr pela fresta do lençol, percebi que ele estava exitado. Seu pau era muito grande e o contorno aparentava ser muito grosso também. Ainda com muit tesão, o cuzinho piscando querendo rola fui tirando o lençol de cima de Adriano bem devagar. Estava tremendo e não conseguia mais ouvir o ronco de seu Alvaro por puro medo. Aos poucos e lençol foi caindo e foi quando vi aquela caceta linda saindo pela boca da cueca de aprocimadamente 21 cm.
Acredito que fiquei uns 20 minutos olhando aquele pau, querendo toca-lo, coloca-lo na boca, passar a lingua em sua cabeça...
Ainda com medo passei as costas da mão sobre sua pica, a adrenalina foi a mil... Tirei rápido e dei uma olhada em seu Alvaro já que Adriano não expressava nenhuma reação. Com cuidado desci minha cabeça meio que escondido pelo corpo de Adriano e passei minha lingua pela cabeça de seu caralho. Que maravilha! Na segunda passada de lingua ouvi um gemido e o pulsar do seu pau. Não aguantei mais e coloquei todo seu apu na boca. Adriano se contorcia, seu corpo pedia mais. Chupei por muito tempo e quando olhei para Adriano ele estava olhando pra mim com o sorrisomais lindo que já vi e minha vida. Fiz ele gozar em minha boca, saciado depois uma uma gostosa punheta fui ao banheiro...
No dia seguinte, tratei Adriano como se nada tivesse acontecido, ele fez o mesmo.
Quando fomos almoçar, seu Alvaro pediu ao filho pra ir comprar um refrigerante, onde foi atendido de imediato. Me ajudando a colocar os pratos a mesa, o pedreiro me disse que tinah visto tudo que eu tinha feito com seu filho. Fiquei gelado, sem ação nenhuma. O velho sacana me confidenciou que enquanto eu chupava seu filho ele batia uma muito gostosa. Disse que não ia contar nada pra meu pai se eu fizesse o mesmo com ele. Coloquei o restante dos pratos na mesa e desci pra chupar o velhote. Por surpresa minha seu pau ficou logo duro e comecei a dar um trato no cara como se ele nunca tivesse sido chupado. Ele tem uns 19 cm de pica grossa e fofa (pesada). Seu Alvaro queria mais, queria fuder meu rabo. Fiquei com medo de Adriano voltar e nos pegar em flagrante, mas o pedreiro não etava incomodado com isso e foi logo me colocando de bruços contra a mesa e socando dois dedos em meu cu. Gemi de prazer, queriarealmente muito mais ue dois dedos. Ele cuspiu em meu rabo com a experiência de um velho e foi socando devagar. Senti muito prazer, seu Alvaro sabia fuder muito bem. Ele me chamava de puta safada, filhinho de papai fudido, coisas que gosto e me dar tesão. Quando ele foi intensificando as estocadas, percebi que Adriano estava parado a porta da cozinha com o refrigerante na mão e uma cara de espanto. Seu Alvaro não parou nem um segundo, fez o filho colocar seu pau em minha boca e fuder gostoso minha garganta. Depois de um certo tempo, seu Alvaro anunciava que ia gozar, mas queria gozar e minha cara. Me virou de frente, me ajuelhei e senti todo aquele jato de porra quente escorrendo em meu rosto. Que delicia... Adriano não estava com umacara muito boa (acredito que ele não gostou de vêr o pai dele fudendo outro cara, ou qualquer coisa assim), não esperou nem eu me levantar e foi me dando uma porrada na cara, me chamando de puta escrota, viadainho safado, de cu arrobado, essas coisas que eu amo e o mesmo imaginado ser ofenças. No chão (pela porrada) ele veio pra cima de mim com aquela caceta maravilhosa e foi logo procurando meu cu, querendo acertar de uma estocada só meu rabo. Ele achou e a dor foi terrivel. Ele fazia umacara de satisfação muito grande e eu muito mais.
Depois que ele gozou levantou-se e mijou em cima de mim. Se pai vinha saindo do banheiro e não entendeu nada. Ficou calado e fez que não viu nada.
A noite já recomposto, conversamos os 3 e Adriano se explicou, disse que não imaginava que o pai dele fudia caras, foi o que imaginei... Mas até aí tudo bem. O melhor foi ter que adiar por mais 3 dias essa reforma e ser tratado como a mulherzinha do pai e do filho. Dando pra os dois ou só pra um. Chupando seu Alvaro enquanto ele estava na escada pintando o quanto e levando de Adriano enquanto ele lixava a porta. Coisa de louco.
Ah! Lembram do irmãomais novo de Adriano?! Ele foi chamado no último dia e também participou da festinha em familia. Estava morto de consaço e permaneci o restante todo da semana. O negão que corria na praia era caseiro de uma das casas de praia e me comeu muito também...
Espero que vocês tenham gostado do relato. Se tiver alguem entre 27 e 60 anos (exclusivamente ativo, não curto ativo/passivo) que resida em Maceió ou esteja de passagem por aqui e queira entrar em contato comigo mande um e-mail para [email protected] ou se preferir me adicionem no msn([email protected]). Sou másculo e não gosto de gente efeminada, tenho namorada e exijo sigilo.

Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.





Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


Ficha do conto

Foto Perfil Conto Erotico caio-mcz

Nome do conto:
O Pedreiro (pai) e o ajudante (filho).

Codigo do conto:
8312

Categoria:
Gays

Data da Publicação:
20/06/2006

Quant.de Votos:
7

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


contos eróticos pirulito diferenteconto erotico gay amigos separadocontos de sexo comendo a minha mulher e filha juntasconto porno me estupraram sem piedadeporno sexo gostoso irmao cubrando o cabaco da sua irma e o seu sexo bomhistoria dei minha buceta para meu cavaloconto de sexo com bem dotadocontos eroticos- suruba no treme so foder a crestinacomtoerotico pastorcontos fantasia de minha esposa cheirar calcinhasexoRabudas bunda grandechupando grelo até ferircontos eróticos Flagrei minha sobrinha de menor transando aí eu Amei Assim ela tinha contato pai delaquadrinhos porno gay x mencontoseroticoscabacinhoEscrava sx do meu irmão partelll contos eroPorno contos avos iniciando ninfetinhas no incesto maes paisconto erotico transando com minha irma bebadaconto erotico pegando a madrastahttp://mozto.ru/conto/78283/773551/casto-e-corno-no-pre-carnaval-de-sp.htmlcontos eroticos muito sexo uiConto podolatria gay, policialfui penetrada por um jumento num hotel, traição. conto eróticoconto fui encoxada pelo meu tio e dei prra ele no onibusContos eroticos gays com peludocaminhoneiros gays vivendo na orgiasvantade de xixi sadamosquismo conto euroticoContos eroticos professora gulosa mamando e fodendo com alunos pauzudos em orgias na sala de aula na frente da classecontos eroticos gay de negaoponheta subrinha gostosa quadrinhos pornoquadrinhos eróticos de monstroschupacao macho contos banheiropai aran cando caboso da filha incestoconto erotico gay amigos adolescênciaarrombada com ajuda da mamaeconto porngozou sem querer na buceta da casada contogozei com a minha.irma no meu colopornocontoincestosfotos esposa swingMinha filha tem buceta bem tufadinha e grandi ve contoscontos eroticos do dia que senti tesao pela minhapropria irma arregacei xvideocontos de vo putaporno. em hqconto gay ui caguei no pauEle pressionou seu pau na minha buceta me puxando pela bundaindo pro culto no colo do tio contos eroticos Conto eroticos papakuquadrinhos pornona casa dos meus tios fui passar minhas férias incestoamadoras chorou quando pediu pro namorado enfiar so a cabecinha na boca dela mas ele enfiou a rola na garganta e ela engasgoumãe e filha rabudas contoscontos pai fazendo dupla penetração com a filha ninfetacontos incesto filho amante da maenovinha da buceta e calcinha sujacontoerotico.tranzando gostoso com minha maeconto: homem velho e feio me arregaçoubatenoumairmaós uma moça e o irmaó tranzam gostoso conto eroticochupei minha maequadrinho porno gaygravidas tarada traindo maridoeu conto peguei o meu cunhado cheirando a minha calcinhaconto erotico castigado meu irmaoQuadrinhos porno no campo de fujiadosGambar Komik hentai meme mama sama tante sama rasanyadoce nanda contos eroticostia chupando a buceta da sobrinhaconto erotico transei com um caopés gordinhos contos eroticoscontos eroticos esposa com novinhofoto madura dicarada putonacontos eróticos gay amor de machocasada que fes zoofilia pela primera vesSexo com Beto Papaku