TUDO EM FAMILIA – Eu e a maninha – (03)



No outro dia, eu ainda dormia quando mamãe saiu, tinha pressa de ir para o seminário e foi mais cedo para evitar o transito pesado no horário da manhã. Ouvi ela sair, pelo barulho da porta da sala sendo fechada. Neste dia eu teria aula por volta da hora do almoço, e resolvi ficar mais um pouco curtindo o sofá onde eu dormia. Minha irmã Mariana estava ainda no seu quarto, onde dividia a cama de casal com mamãe.
Puxei a coberta para me cobrir um pouco mais, estava meio frio ainda. De repente ouvi uns ruídos vindos do quarto, e resolvi dar uma olhadinha. Abri a porta e vi a Mariana puxando mais a coberta cobrindo melhor seu corpo. Ela me viu e falou:
-        Oi, mano. Já acordou? Tá muito frio, vou dormir mais um pouco
-        Tá frio sim, mas vim porque escutei um barulho aqui. O que foi?
-        Deve ter sido eu mesma procurando meu chinelo mas desisti e resolvi ficar mais um pouco na cama. Só vou para a clínica ao meio dia.
-        Estou com frio também. Posso deitar aqui com vc? Tá com cara de estar mais quentinho, do que no sofá.
-        Lógico que pode. Venha, fique juntinho aqui.

Entrei debaixo do edredom, e fiquei bem pertinho dela. Ambos movimentamos nossos corpos e nos cobrimos ao mesmo tempo. Ela virou-se de costas aconchegando-se em mim. Virei na sua direção e ficamos na posição de conchinha naturalmente sem trocar qualquer palavra. Ela tem uma bunda espetacular, e de imediato adorei aquela posição.
Mariana, tem cabelos bem lisos, sempre cheirosos, uma pele sedosa e maravilhosa, corpo bem modelado, apesar de não malhar, e ser meio preguiçosa. Tem algo como 1,68m, pesando entre 51/53 quilos, tipo da mulher falsa magra, daquelas que parecem magras, mas tem seios e bunda meio grandinhos que se destacam no conjunto, especialmente sua bunda que chama a atenção de qualquer um pois como ela tem um bocadinho de culote, seu quadril todo fica redondinho como uma moldura onde no meio de tudo fica aquela bundona maravilhosa.
Não teve jeito, o pau endureceu sentindo aquilo tudo encostado em mim, ela virou-se um pouco mais ficando meia de lado e ao mesmo tempo de bruços, com uma perna lançada mais para a frente. Esta posição me permitia quase deitar sobre ela, mas me segurei um pouco. Estava adorando sentir aquilo tudo bem encostado em mim. Meu pau endureceu na hora e permiti que ele encostasse nela, relembrando a gozada que tivemos na varanda da sala, na noite anterior. Notei que ela estava sem calcinha, confirmando o que ela e mamãe sempre faziam, como eu tinha ouvido uma vez quando elas conversavam sobre costumes pessoais.
Coloquei uma das mãos sobre sua cintura, e ela respondeu dobrando um pouco seu corpo o que fez aquela bundona ficar ainda mais pressionada contra meu corpo. O pau acomodado bem no canalzinho maravilhoso onde eu despejara minha porra durante aqueles amassos que trocados na varanda.
Ela soltou um gemidinho como se estivesse gostando do calorzinho, da cama, e da posição que estávamos. Avancei um pouco mais e deixei o cacete acomodado bem na fenda da xoxota dela, para ir acompanhando a evolução lenta e constante da lubrificação que já começava. Eu acompanhava o aumento do tesão pela respiração e gemidos que ela soltava por baixo do edredom. Fizemos como na noite anterior, e comecei esfregar o cacete indo e vindo, lenta mas constantemente, forçando e esperando o tesão chegar ao limite, se existisse limite para isso nesta hora.
Ela mexia o quadril ajudando e acompanhando o meu ritmo. De repente, “desafinamos” e o cacete ficou parado e apontado diretamente para a entradinha. Eu parei os movimentos. Vacilei, fiquei indeciso sobre o que fazer naquele momento momento. Estava tudo molhado agora, tanto ela quanto meu cacete. Eu fiquei meio indeciso entre enfiar ou esperar e retornar ao vai e vem como estávamos fazendo. Ela de repente se mexeu logo e fez meu cacete entrar até quase a metade. Aí perdi o controle e enfiei o resto todo de uma vez só. Ela gemeu alto, e forte logo que sentiu o cacete que foi bem ao fundo. Foi um gemido de prazer, rouco, e forte. Se alguém estivesse em casa naquele momento ouviria tudo, mas estávamos juntos e apenas, eu e ela. Estoquei forte, empurrando seu corpo para a frente, mas ela aguentou bem. Aumentei a velocidade e ela acompanhava meus movimentos, e gemia alto quase gritando de tanto tesão. Não dava vontade de parar, eu queria enfiar mais fundo ainda. Ela urrava tanto que eu me surpreendi com o tesão que ela carregava reprimido. Parei um pouco, tirei o cacete, e a virei de barriga para cima. Entrei todo para baixo do edredom e fui chupando seus peitos que estavam com os mamilos entumecidos, e logo fui descendo com a língua explorando cada detalhe do seu corpo, e fui assim até sua buceta. Ela abriu as pernas, e comecei a chupar toda a buceta deixando a saliva se misturar com aquele suco que saia até pelas beiradas molhando até sua virilha. Ela gritava e gemia, seu corpo se contorcia todo sem parar um segundo siquer.

-        Aiii, que gostoso maninho! Eu quero mais, me faz gozar muito. Eu querrooooooo. Come...

Enfiei a língua toda na fenda e sentia seu corpo vibrando de tesão. Seus gemidos e urros abafados me surpreendiam mas ao mesmo tempo aumentavam meu tesão.
Ela se contorcia, e se mexia toda, e de repente eu senti seu corpo ficar rígido e ela tremia todinha. Estava gozando e vibrando até a cama se mexia pelos movimentos quase exagerados me parecia. Subi meu corpo sobre o dela e enfiei tudo de novo. Entrou escorregando, e deslizando rapidamente foi bem fundo. Ela se estremecia toda. E gozamos juntos. Seu rosto estampava um sorriso e os lábios semiabertos soltava sons incompreensíveis. Tinha a boca seca e eu olhando e gozando ao mesmo tempo. Que bom dar e receber tanto tesão assim. Gozei bem no fundo e logo que senti seu corpo se acalmando fui me acomodando com o corpo ao lado do dela. Entramos em um momento de descanso e relaxamento mutuo. Os corpos caiam ao lado, um do outro. Ela ainda respirava aceleradamente e eu também. Era um momento divino, pós saciados. Dormimos por algum tempo, sem medo de mostrar que estávamos saciados, e felizes. Voltamos a posição de conchinha Saciados. O pau e a buceta totalmente molhados e acomodados um no outro, e voltamos a descansar. Descanso merecido e gratos pelo prazer que nos demos.
Acordei depois de uma meia hora, olhei para meu lado e a vi dormindo ainda, com o semblante calmo de mulher saciada e tranquila. Era minha doce maninha, que virava minha mulher.


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario bianor

bianor Comentou em 18/09/2016

Boa tarde,goste muito de suas duas trilogia,agora gostaria de saber se vc vai levar as das para a cama juntas,bjus na piriquita das duas,publica logo.

foto perfil usuario coroa70

coroa70 Comentou em 09/09/2016

Li todos seus relatos .me deliciando com eles .ñ para de relatar .e no proximo põe umas fotos de sua mãe e irmã.votei

foto perfil usuario bia 21

bia 21 Comentou em 08/09/2016

que delicia de conto !! me imaginei no lugar de sua irma ... nossa que tesao !!




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


15870 - Joguinhos noturnos - Categoria: Incesto - Votos: 11
16564 - Arrombei a fofinha do andar de baixo - Categoria: Coroas - Votos: 4
16836 - INCESTO COM A IRMÃ DA MINHA MÃE - Categoria: Incesto - Votos: 10
20155 - Fodendo a tia bunduda e tarada. - Categoria: Incesto - Votos: 5
50719 - Tesão duplo no Sítio - Categoria: Heterosexual - Votos: 6
76656 - TUDO EM FAMILIA - COMO COMEÇOU - 01-Eu e mamãe - Categoria: Incesto - Votos: 33
76835 - TUDO EM FAMILIA - COMO COMEÇOU - Eu e mamãe 02 - Categoria: Incesto - Votos: 30
82200 - TUDO EM FAMILIA-COMO COMEÇOU...Eu e mamãe 03 - Categoria: Incesto - Votos: 18
88725 - TUDO EM FAMILIA – Eu e a maninha (01) - Categoria: Incesto - Votos: 9
88802 - TUDO EM FAMILIA-Eu e a maninha-(02) - Categoria: Incesto - Votos: 7
88940 - Como mamãe se tornou Mulher... - Categoria: Incesto - Votos: 6
88988 - Como mamãe se tornou mulher- 02...(continuação) - Categoria: Incesto - Votos: 6

Ficha do conto

Foto Perfil urbanosp
urbanosp

Nome do conto:
TUDO EM FAMILIA – Eu e a maninha – (03)

Codigo do conto:
88819

Categoria:
Incesto

Data da Publicação:
07/09/2016

Quant.de Votos:
10

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


contos de incesto iniciandoquadrinhos eroticos estupradas na marraPconto erotico forcou no buraco erradoconto erotico gey com foto o pedreiro negãocomeu meu cuzinhoquadrinhos eróticos de gays o amigo negro do meu filhopeguei na buceta da casada e ela nem ligou contos eroticosContos eróticos de inces entre mâe e filho com fotoconto erotico perdendo a virgindade na praia de nudismocu cheio de leite pro corno contosmenina sapeca banho conto erótico ultimos contos sadotocando punheta rapidinho porque ta atrasadoquadrinho erotico de tia e sobrinhoconto erotico dei o cu pro meu filhoContos eroticos fui encoxado i enrrabado no onibus por uma travesti pauzudacontos er salienciasgay perdendo o cabaço na noite de núpciascontos gay apartamentoconto erótico gay muscle bearContos eroticos coroa deu o cu pro novinhogozando so no cu da VeronicaConto quando ela baixou minha cueca meu pau pulo duro pra forapau no cu de quem ta sentado esqueci que tinha uma cadeirantetirei a virgindade das priminhas inocenti contos eroticosincesto tapa na cara contosconto sexo caminhoneiroEsposa Metendo Com negaocontos/casada fode com garoto cacetudo convidei a vizinha chupar meu marido jutasfoto de minha tia peladacontos eroticos bv e virgindadecontos FuiComidaPeloMeu pastorvideos de entrei na casa para roubar e tinha uma nifeta virge da buceta e eu comi elaconto minha esposacontos eroticos vovo gays dado cu para cavalosconto mae pelada na piscinaconto erótico aposta mãeContos eroticos hentai hd,medicaSexocavala da academia conto erotico parte2ai ai amor ui calma é muito grande ui devagar conto eroticoHentai Avatar BRAs Aventuras de Liacontos eroticos pesinhos da namoradaconto eritico com amigo do meu irmaofotos de mulher abrino finjen abuseta peladapaipintudocontosconto erotico esposa casada gravoda pro entregador de gascontos porno viagem com sograEntregando A Bucetinha Para O Titio part 2conto erotico gala do maridoconto gay vergonhadespedida de solteira fodendo a vontadeconto erotico gey com foto o pedreiro negãocomeu meu cuzinhoarrombaram minha mae contos cornoscontos eróticos com fotos de marido sendo traído pela esposa 2017conto erotico dando pro extransa eróticanegão segurança contos gaycontos eroticos novinho sendo enrabado a força pela primeira vezconto erotico shortmulheres negras de Minas Gerais transando no cafezal em casa traindo o maridoconto de casal transando na lua de melconto de sexo aventura. de cornoconto sexual dei a bunda para o meu filho e sobrinho numa suruba inesqueciveldei pro meu sogro viuvo contoscontos eroticos boleiacontos eroticos tia cleide gordacornossubmissocontosincesto excitante contos eroticosFotos de pau entradadu na bucetapau e xana peludos contos eróticoscontos de incestos flagrando minha mulhercontos incesto pais e filhaflavinha metal gozando contosContos eroticos descabacando o sobrinho novinhohistorias em quadrinhos pornogrficasconto menina gozando com velho portugue na quitandacontos hetero tomando leitinho no banheiro públicoeu fiquei bebada muito novinha conto erotico